Aguarde. Carregando informações.
MENU

Segunda-Feira, 11 de dezembro de 2017 | TEMPO: PARCIALMENTE NUBLADO

Izabelle Pereira participa de lançamento do Programa de Complementação Alimentar para Gestantes, Nutrizes e Crianças

COLUNISTAS Blog do Tinho

Izabelle Pereira participa de lançamento do Programa de Complementação Alimentar para Gestantes, Nutrizes e Crianças

Izabelle Pereira participa de lançamento do Programa de Complementação Alimentar para Gestantes, Nutrizes e Crianças

(Imagem: Izabelle Pereira presidente Cosems)


A Presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Alagoas (Cosems), Izabelle Pereira, também Secretária de Saúde de Teotônio Vilela, participou na manhã desta terça-feira (21), do lançamento do Programa de Complementação Alimentar para Gestantes, Nutrizes e Crianças Alagoanos em Situação de Vulnerabilidade Social e Insegurança Alimentar e Nutricional pelo Executivo Estadual.

A solenidade lotou o auditório Aqualtune do Palácio da República dos Palmares e foi realizada pelo governador Renan Filho e os secretários da Assistência e Desenvolvimento Social; Fernando Pereira, e da Saúde; Christian Teixeira.

De acordo com Izabelle Pereira durante a gestação o cuidado com a alimentação deve ser redobrado, uma vez que ela implica diretamente no perfeito desenvolvimento do feto.

Além disso, afirma ela, o suporte nutricional adequado contribui para a prevenção de doenças nas demais fases da vida do ser humano, uma vez que esses períodos são janelas críticas para o desenvolvimento. Por outro lado, o ganho de peso insuficiente pode acarretar no nascimento de bebês de baixo peso e mais frágeis, pouco resistentes a infecções.

“E é aqui que entra a importância do acompanhamento nutricional profissional: a gestante pode tirar dúvidas a respeito da melhor alimentação durante esse período e as principais dificuldades, além de ser orientada sobre a forma correta de amamentar seu bebê, disse.

Segundo Izabelle, o recomendado é que a gestante tenha acompanhamento nutricional desde o pré-natal, para avaliação do estado nutricional, detecção de possíveis inadequações dietéticas e realização da educação alimentar e nutricional.

O governador Renan Calheiros afirmou que o governo federal tem retirado direitos e provocado a descontinuidade de recursos direcionados à Assistência Social e outras áreas.

“O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) foi reduzido a R$ 2 milhões quando já atingiu a casa dos R$ 30 milhões”, salientou Renan, aproveitando a presença do deputado estadual Francisco Tenório, relator do projeto que cria o PAA, para pedir pela aprovação dele. “Se ALE aprovar, vamos conseguir R$ 15 milhões e direcionar à população mais carente do Estado”, reforçou.

O secretário de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social, Fernando Pereira enfatizou a importância da retomada do Programa por parte do governo estadual como estratégia de assegurar o direito humano à alimentação adequada da gestante e nutriz, bem como os nutrientes adequados para o crescimento do bebê.

De acordo com ele serão distribuídas 25 mil cestas com 14 itens cada uma para, no primeiro momento, as gestantes dos municípios de Pão de Açúcar, São Luiz do Quitunde, Batalha, Pilar, Murici e Teotônio Vilela.

“Serão municípios parâmetros para os três primeiros meses do programa. Depois ampliaremos para todo o Estado, desde que a criança conste do Cadastro Único”, reforçou o secretário.

O presidente da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), Hugo Wanderley, também ressaltou a relevância do programa, afirmando que os prefeitos conhecem de perto a realidade da população de baixa renda e aproveitou a oportunidade para destacar “a linhagem dos Pereira no que diz respeito ao trabalho que desenvolvem com a área social”.

A deputada estadual Jó Pereira reforçou a necessidade da participação da agricultura familiar na composição dos itens das cestas nutricionais.

“Em 2018 o Projeto do Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza – Fecoep – vai contemplar oito itens da agricultura familiar. O governador Renan Calheiros encaminhou à Assembleia Legislativa o projeto de Lei que cria o Programa de Aquisição de Alimentos que sofre com os cortes do governo federal”, concluiu.

Comentários