Aguarde. Carregando informações.
MENU

Segunda-Feira, 11 de dezembro de 2017 | TEMPO: PARCIALMENTE NUBLADO

Farol Gospel

Ateus lançam campanha chamando nascimento de Jesus de 'fake news'

Outdoors com mensagens ateístas está se tornando tradição nos Estados Unidos.

Ateus lançam campanha chamando nascimento de Jesus de 'fake news'

(Imagem: Divulgação)

Militantes ateus dos Estados Unidos lançaram uma campanha incentivando as pessoas a ignorar os cultos de Natal este ano. Durante todo o mês de dezembro, sua mensagem ficará exposta em outdoors nas cidades de Albuquerque (Novo México), Dallas (Texas), Oklahoma City e Tulsa, (Oklahoma). O custo não foi revelado, mas está na casa das dezenas de milhares de dólares.

A American Atheists, a organização ateísta mais antiga do país, decidiu associar a imagem da manjedoura, uma das mais comuns para representar o Natal, com o termo “fake news” [notícias falsas].

 

“Não vá à igreja, é tudo fake news”, diz a imagem que também está sendo veiculada pela internet.

 

Popularizada durante a eleição do presidente Donald Trump e usada para se referir a notícias mentirosas sobre uma determinada pessoa, a ideia nesse caso é contrapor o termo em inglês para “boas novas” [good news].

Em pronunciamento à imprensa, David Silverman, presidente da American Atheists, declarou: “Todo mundo sabe que as histórias que nos contam na igreja não são verdade. As pessoas ignoram esse fato por que gostam da vida em comunidade, das amizades e das tradições que acompanham a religião. Mas estamos aqui para dizer-lhes que as igrejas não têm monopólio sobre isso. Existe uma comunidade fantástica e vibrante de ateus em todo o país criando suas próprias tradições e amizades que duram toda uma da vida”.

 

A ideia de colocar outdoors com mensagens ateístas nessa época do ano, onde invariavelmente há um aumento na frequência aos cultos, está se tornando uma tradição nos Estados Unidos.

Contudo, a emissora KROE, do Novo México, foi às ruas ouvir a opinião da população e a maioria diz que acha esse tipo de coisa “inapropriado” e “infeliz”.

 Com informações de CBN

Comentários