Aguarde. Carregando informações.
MENU

Terça-Feira, 12 de dezembro de 2017 | TEMPO: PARCIALMENTE NUBLADO

Farol Gospel

Crivella barra Queermuseu no RJ

Depois de vídeo de prefeito, museu desistiu de sediar exposição

Crivella barra Queermuseu no RJ

(Imagem: divulgação)

O Museu de Arte do Rio, localizado na cidade do Rio de Janeiro, desistiu de sediar a exposição Queermuseu, notória pela polêmica alcançada nas mídias sociais depois de sua divulgação pelo Santander Cultural em Porto Alegre (RS).

A nota, divulgada pelo Conselho Municipal do Museu de Arte do Rio (Conmar) nesta terça-feira (3), confirmou que as negociações até então feitas para trazer a exposição à capital fluminense foram canceladas.

“Lamentamos o modo como este debate tem sido inflamado por intensas polêmicas, que levaram a prefeitura do Rio de Janeiro, por ser este um museu de sua rede municipal de equipamentos culturais, a solicitar a não realização de Queermuseu – cartografias da diferença na arte brasileira no MAR”, afirmaram.

A confirmação se deu depois que o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, divulgou um vídeo no qual afirmou veementemente sua discordância com a exposição Queermuseu.

“Aqui no Rio a gente não quer essa exposição. Saiu no jornal que ia ser no MAR. Só se for no fundo do mar, porque no Museu de Arte do Rio, não”, opinou o prefeito.

Crivella também demonstrou suas discordâncias com a performance em São Paulo com um homem nu que agitou as redes nos últimos dias. “Não é legal estimular uma criança a tocar em um homem nu em ‘nome da arte’. É preciso respeitar a família, vamos cuidar das nossas crianças”.

A Secretaria de Cultura do município respondeu a nota do Conmar. “Discussões sobre diversidade, respeito às diferenças e inclusão têm sido colocadas em pauta pela atual gestão, de forma democrática e participativa”, afirmaram.

“Exemplo disso é a programação que a Secretaria Municipal de Cultura elaborou para o mês de outubro – no calendário oficial da Prefeitura, nosso ‘Mês da Diversidade’ – que terá dezesseis atividades cuja tônica é a discussão da diversidade sexual e de gênero”, acrescentaram. 

 

 

 

*Gospel Prime

Comentários