Aguarde. Carregando informações.
MENU

Segunda-Feira, 11 de dezembro de 2017 | TEMPO: PARCIALMENTE NUBLADO

Farol Gospel

Pai espanca filha que se recusou a ir à igreja

Pai espanca filha que se recusou a ir à igreja

(Imagem: Reprodução)

Não querer ir à igreja seria o motivo para um pai parar na delegacia, preso após agredir a filha, uma adolescente de 17 anos, em Vila Velha. A surra ocorreu na madrugada desta segunda-feira (27) e quem descobriu a situação foi a coordenadora da escola onde a vítima estuda. O nome do acusado e o bairro onde aconteceu o fato não serão divulgados para preservar a identidade vítima.

De acordo com a denúncia, ao chegar pela manhã à escola, com blusa de frio e um hematoma no rosto, os funcionários da unidade de ensino pediram que a adolescente retirasse a vestimenta para checar se estava de uniforme.

Neste momento, eles viram que a adolescente estava com marcas roxas por todo o corpo, além do inchaço perto do olho direito. A Patrulha Escolar da Polícia Militar foi acionada.

A jovem foi levada até a sala da coordenadora. Da escola, as duas foram encaminhadas para uma unidade do Conselho Tutelar de Vila Velha, onde a menina foi atendida, como conta a conselheira do caso, que preferiu não se identificar.

“Ela estava de blusa de frio na escola, aí pediram para ela levantar a blusa, com o objetivo de verem se ela estava uniformizada, e foram constatadas as agressões”, afirmou.

Ainda de acordo com a conselheira tutelar, a estudante contou que o motivo das agressões teria sido o fato dela não querer ir para a igreja. “A vítima relatou que o pai pediu que ela fosse para a igreja, ela disse que não quis ir e ele cometeu a agressão”, ressaltou.

Após a situação de flagrante ter sido constatada, os PMs conduziram o pai e a estudante até o Plantão Especializado da Mulher (PEM), em Vitória.

De acordo com a conselheira tutelar, pai e filha moram juntos há pouco tempo. “O Conselho Tutelar vai continuar acompanhando essa situação e demos os encaminhamentos para os outros familiares dela”, disse.

A adolescente passou por exames no Departamento Médico Legal (DML), em Vitória, para constatar a agressão. A delegada que atendeu a ocorrência no PEM informou que o caso será tratado em sigilo.

O acusado foi autuado por lesão corporal. Como não tinha R$ 3 mil para pagar a fiança, ele foi preso.

*Gazeta Online

Comentários