Aguarde. Carregando informações.
MENU

Segunda-Feira, 11 de dezembro de 2017 | TEMPO: PARCIALMENTE NUBLADO

Polícia

PF prende acusado de lavagem de dinheiro e falsidade ideológica; veja vídeo

Foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão, cinco mandados de prisão e três mandados de condução coercitiva.

PF prende acusado de lavagem de dinheiro e falsidade ideológica; veja vídeo

Residência de alto padrão onde Erik foi encontrado (Imagem: Assessoria)

Uma operação foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (6) pela Polícia Federal, com o apoio do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e da Radiopatrulha, contra acusados de lavagem de dinheiro e falsidade ideológica.

Batizada de "Operação Duas Caras" a ação cumpre mandados de prisão, de busca e apreensão e de condução coercitiva nas cidades de Maceió e Barra de São Miguel.

A ação tem objetivo de reprimir a atuação de uma organização criminosa constituída para promover ocultação de recursos provenientes de crimes, liderada por indivíduo condenado por diversos delitos, dentre os quais homicídio, assalto e tráfico de drogas.

O principal investigado é foragido da justiça do estado de São Paulo/SP, Erik da Silva Ferraz, assumiu identidade falsa e se radicou em Maceió, onde ostentava elevado padrão de vida. Aqui ele utilizava o falso nome de Bruno Augusto Ferreira Junior. No momento da prisão, ele teria resistido e houve tiroteio no qual acabou sendo alvejado. O suspeito foi encaminhado para o Hospital Geral do Estado (HGE), no Trapiche da Barra. 

Erik que seria chefe de uma facção criminosa em São Paulo, assumiu a identidade falsa e vinha atuando como empresário em Maceió/AL. Perícias realizadas pela PF não deixaram dúvidas acerca da identidade falsa pelo investigado, o qual residia em condomínio de alto padrão na capital alagoana, ostentando vasto patrimônio adquirido desde que se mudou para capital alagoana.

Confira vídeo

Diversos bens, como carros de luxo, embarcações e imóveis de alto padrão estão sendo objeto de sequestro e apreensão. Já foram arrecadados valores bastante significativos em moeda nacional e estrangeira, consoante registros fotográficos infra.

Foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão, cinco mandados de prisão e três mandados de condução coercitiva. 

Os presos e todo o material arrecadado serão encaminhados à Superintendência da PF em Alagoas. Os investigados serão indiciados pelos crimes de organização criminosa e lavagem de dinheiro, além de falsidade ideológica.

*Sofia Sepreny /  Redação Alagoas Alerta com assessoria

Comentários