Aguarde. Carregando informações.
MENU

Quarta-Feira, 29 de maio de 2024

Alagoas

Empreendedores de Alagoas conhecem oportunidades de financiamento pela Finep

Empreendedores de Alagoas conhecem oportunidades de financiamento pela Finep

(Imagem: Ascom Secti)

A Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), agência do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, trouxe um desafio à Alagoas. Apenas 8% dos recursos disponibilizados em editais de inovação são acessados pelo Nordeste, e a principal razão é o baixo número de projetos apresentados na região.

O Finep Day foi um chamado para que os empreendedores de Alagoas façam a sua parte na mudança da realidade regional. Para 2024, estão previstos R$13 bilhões em investimentos para todo o Brasil, sendo R$6,5 bilhões para editais (fomento não-reembolsável) e R$6,5 bilhões em linhas de crédito (empréstimos, regulados pela menor taxa de juros disponível no país atualmente, a TR).

O evento aconteceu na tarde da última quinta, 18, no Centro de Inovação de Jaraguá, para uma plateia que reunia desde professores orientadores de iniciação científica, no Ensino Médio da rede pública, até representantes do empresariado local.

A Finep apresentou todos os editais e linhas de crédito abertos no momento, especialmente as 10 chamadas públicas de fomento não-reembolsável, que estarão abertas em fluxo contínuo pelos próximos três anos. Ou seja, os interessados não precisam atender a um prazo específico, e têm todo esse período para submeter seus projetos. Além disso, em caso de não aceitação, também podem contar com a consultoria dos técnicos da agência para adequarem as suas propostas.

Falando na abertura do evento, o secretário de Estado da Ciência, da Tecnologia e da Inovação, Silvio Bulhões, afirmou que Alagoas vive um momento de união do ecossistema de inovação, e que isso tem proporcionado frutos. “A academia está muito próxima do Governo do Estado, o Governo do Estado e a academia estão muito próximos das empresas, as empresas estão muito próximas dos setores de pesquisa nas universidades, nos laboratórios de pesquisa, e integrando com as universidades públicas, privadas e com o Ifal, fazendo que o ecossistema dê passos que talvez nunca tenham sido dados antes. Isso são alicerces que a gente vem construindo a cada dia, para que o estado, para que o ecossistema de inovação de Alagoas, possam avançar cada vez mais”.

Ossi Ferreira, gerente do Departamento Regional do Nordeste, concordou.  “O ecossistema de Alagoas está pujante, vivendo uma fase nova e a gente tinha que juntar e aproximar ainda mais a Finep e o MCTI, para a gente poder unir forças e trazer esses recursos para aqui”, declarou.

Também presente na ocasião, o reitor da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), professor Josealdo Tonholo, que atua, como docente e pesquisador, nas áreas de Sistemas de Inovação, Empreendedorismo Inovador, Proteção do Conhecimento, Transferência de Tecnologia, Tecnologias Sociais, Interação Universidade-Empresa e Incubadoras de Empresas/Parques Tecnológicos, declarou:

“As coisas aqui em Alagoas acontecem no tempo de Alagoas, no tempo adequado, e esse tempo que a gente está vivendo hoje, no presente, é um tempo muito diferente do que a gente já viveu antes, porque pela primeira vez a gente coaduna dessas energias todas com gente qualificada, com uma infraestrutura adequada, com sinergia institucional, com um Governo do Estado que entende a importância disso. Mesmo nos momentos mais difíceis que a gente passou, a Fapeal estava lá conosco, o Governo do Estado estava lá conosco. Isso fez a diferença. Eu aqui, no Centro de Inovação, tenho liberdade de não mais sonhar, mas de enxergar um futuro muito melhor para todos nós que estamos trabalhando nesse viés. E não é mais um futuro distante”, afirmou.

Par.a o diretor executivo de CT&I da Fapeal, professor João Vicente Lima, os programas de iniciação científica e tecnológica, inovação empreendedora e Economia Criativa que estão sendo introduzidos no Ensino Médio da rede pública estadual e do Instituto Federal de Alagoas estão formando uma nova geração voltada a esses interesses.

“Com a melhoria do sistema estadual de ensino, a curto prazo, a gente vai ter uma nova safra de uma garotada muito mais animada, sonhando com ciência e, quiçá, sonhando com inovação”, frisou o gestor.

A Finep pretende investir R$41 bilhões, por todo o país, até 2026. Uma apresentação com o resumo de todos os programas apresentados no Finep Day Maceió já está disponível no site da Fapeal.

*Agência Alagoas