Aguarde. Carregando informações.
MENU

Segunda-Feira, 24 de setembro de 2018 | TEMPO: PARCIALMENTE NUBLADO

Eleições 2018

Renan Filho tem propostas para Alagoas se desenvolver ainda mais

Renan Filho tem propostas para Alagoas se desenvolver ainda mais

(Imagem: Reprodução)

O candidato à reeleição Renan Filho vem anunciando em seus pronunciamentos a vários segmentos da sociedade alagoana que, se reeleito, possui  propostas prioritárias para Alagoas se desenvolver ainda mais em áreas como infraestrutura, desenvolvimento econômico, educação, segurança e turismo.

Renan Filho renovou o compromisso de nomear uma indicação do trade para a pasta do Turismo caso seja reeleito e ressaltou que o destino Alagoas está estruturado para seguir avançando no turismo com a manutenção dos investimentos em áreas estratégicas, como o saneamento.

“O esgotamento sanitário é uma pauta que a gente precisa seguir avançando. Estamos agora com o maior volume de investimentos em esgotamento sanitário da nossa história. Isso também é bastante significativo”, destacou.

Infraestrutura

Ele também citou as obras de infraestrutura rodoviária que estão em curso: as duplicações da AL-101 Norte e da AL-220, entre Maceió e Arapiraca; a conclusão da Alça da Flamenguinha, no trecho que liga o Benedito Bentes ao Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares; o viaduto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o acesso à Serra da Barriga, em União dos Palmares.

 

Incentivo Fiscal

 

Acerca das políticas de incentivos fiscais, Renan Filho recordou que, em sua gestão, o Programa de Desenvolvimento Integrado do Estado (Prodesin) foi reformulado. Com a desoneração do ICMS para a construção de hotéis e aquisição de equipamentos, o Governo de Alagoas conseguiu atrair 28 novos empreendimentos para o Estado em três anos e meio. Nesse período, foram criados 3.448 novos leitos na rede hoteleira.

 

Segurança e Educação

 

Renan Filho pretente fazer concursos para educação e segurança todos os anos.  Segundo o candidato, uma das propostas do seu plano de Governo é de realizar pequenos concursos para professores e policiais militares. “Por dois motivos pensamos no concurso: um para a oxigenação do serviço público e o segundo que é para oferecer chance para quem não passou uma vez, passar de novo”, explicou Renan.

Saúde

No setor de saúde, Renan Filho já anunciou  que irá construir um hospital regional no município de Arapiraca com 30 novos leitos. O atual governador de Alagoas enfatizou os dois maiores investimento em saúde durante seu governo: a criação do Hospital Metropolitano e do Hospital da Mulher.

 

“A saúde em Alagoas vai dar um salto nos próximos anos com a entrega desses novos hospitais. E só em empregos vai gerar 10 mil, para enfermeiros, médicos, auxiliares e setor administrativo”, destacou o governador.

Em Maceió

O canditato também disse que tem obras prioritárias para  esgotamento sanitário em Maceió .  O governador recordou que as obras de infraestrutura avançaram em Alagoas, citando o Canal do Sertão, a Adutora da Bacia Leiteira e a recuperação, implantação e duplicação de rodovias. Ele afirmou que se for reeleito os investimentos em esgotamento sanitário em Maceió serão prioritários.

 

“Eu considero o esgotamento sanitário a maior agenda, o maior desafio de Maceió. Essa agenda é prioritária para o Estado”, enfatizou Renan Filho, ressaltando que investimentos nesta área reverberam direta e positivamente no turismo.

 

“Maceió se transformou no principal destino da CVC, principal operadora de turismo da América Latina. As belezas naturais, a gente sempre teve, a rede hoteleira de primeira linha, também; mas agora saímos do mapa da violência, que tirava muita gente daqui. Agora precisamos cumprir a agenda do esgotamento sanitário”, propõe Renan Filho.

 

Ele citou que, por meio da Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal), o Governo do Estado firmou e executa duas parcerias público-privadas (PPPs) para a realização de obras de esgotamento sanitário na parte alta de Maceió, cujos investimentos chegam perto de R$ 350 milhões e vão beneficiar mais de 330 mil pessoas.

 

“Isso é um terço da capital, o que significa dizer que nós vamos precisar, para universalizar o esgotamento em Maceió, algo superior a R$ 1,5 bilhão, de maneira que a gente precisa atrair capital privado; para o abastecimento de água, não precisa. Trata-se de um investimento relativamente barato e a própria Companhia pode fazê-lo”, defendeu.

 

*Redação Alagoas Alerta com Assessoria

Comentários