Aguarde. Carregando informações.
MENU

Quarta-Feira, 19 de junho de 2019 | TEMPO: PARCIALMENTE NUBLADO

Política

Gilberto Gonçalves é denunciado por novos crimes; filha de 14 anos está envolvida

Gilberto Gonçalves é denunciado por novos crimes; filha de 14 anos está envolvida

(Imagem: Reprodução)

O prefeito do município de Rio Largo, Gilberto Gonçalves (PP), tem sido acusado por diversos crimes. Nesta terça-feira (11), foi apresentado à Câmara de Vereadores mais denúncias, dentre elas, crimes comuns, crimes de responsabilidade e atos de improbidade administrativa. O mais recente ato de ilegalidade do prefeito, é a aquisição de um imóvel no nome da sua filha menor de idade, de apenas 14 anos, como 'laranja'. A denuncia foi realizada pelo empresário Helder Cavalcante de Moura. 

A primeira denúncia que compõe esse dossiê, apresenta documentos que comprovam que no dia da sua posse, o então prefeito, Gilberto Gonçalves, teria mentido ao afirmar que não possuía nenhum bem e imóveis. Pois, o mesmo, sofre vários processos trabalhistas na justiça. Em trecho apresentado pelo denunciante, ele afirma que: "é do conhecimento público, e notório, inclusive assumido socialmente pelo Prefeito, que ele é possuidor de direito e proprietário de fato de vários imóveis e empresas de grande e médio porte na cidade de Rio Largo e em outros municípios, tudo registrado em nome de terceiros (laranjas)". 

A segunda denúncia realizada chama atenção por envolver uma das filhas do prefeito, menor de idade. Gilberto Gonçalves da Silva, que se declara solteiro, no dia de anexar documentos sobre sua renda, se declarou como casado e utilizou o nome falso de "Gilberto Gonçalves da Silva Cordeiro". O mesmo realizou uma compra através da Sra. Marcélia Almeida da Silva do imóvel em nome da filha menor. 

Os crimes cometidos pelo prefeito de Rio Largo nessa denúncia, seriam: ocultação de patrimônio junto a Receita Federal e Câmara de Vereadores; sonegação fiscal; lavagem de dinheiro, mediante a constituição de empresas e compra de imóveis em nome de “laranjas”, inclusive usando seus filhos; falsidade ideológica em diversos contratos de constituição de empresas, e em escritura de imóveis; fraude contra credores, em dezenas de ações trabalhistas e uso do nome, CPF e identidade falsa. 

A denúncia se encerra com o denunciante afirmando que: "o Prefeito revela nas varias condutas fraudulentas supracitadas, que seu comportamento é totalmente incompatível com a dignidade e o decoro do cargo de gestor público".

As denúncias estão sujeitas ao julgamento realizado pela Câmara de Vereadores e  podendo ocasionar  a cassação do mandato do acusado. 

*Redação Alagoas Alerta

Comentários