Aguarde. Carregando informações.
MENU

Quarta-Feira, 29 de maio de 2024

Maceió

Aluna da Ejai Maceió foi homenageada com o Prêmio Nacional Mulheres das Águas

Aluna da Ejai Maceió foi homenageada com o Prêmio Nacional Mulheres das Águas

(Imagem: Divulgação)

A marisqueira Joseane dos Santos, 52 anos, aluna da Educação de Jovens, Adultos e Idosos (Ejai) da Escola Municipal Lindolfo Collor, localizada no bairro Trapiche da Barra, foi uma das sete mulheres homenageadas com o 1º Prêmio Mulheres das Águas - iniciativa que reconhece e homenageia mulheres que se destacam em ações e trabalhos nas áreas de pesca e aquicultura. Criada pelo Ministério da Pesca e Aquicultura, a premiação aconteceu no dia 19 de março último, em Brasília/DF.

Joseane é mãe de 9 filhos e ainda relembra a emoção em ser homenageada na capital do País pelo trabalho que garante seu sustento há quase 40 anos. O prêmio e o reconhecimento possibilitaram a estudante sonhar mais alto e inspirar pessoas. Ela afirma que depois que voltou a estudar já fez vários cursos.

“Depois que eu comecei a estudar, eu já fiz vários cursos, como empreendedorismo e gestão financeira. Se não fosse a Ejai não tinha como eu voltar a estudar. Eu quero aprender a cada dia mais. A meta da minha vida é terminar meus estudos”, ressalta.

A premiação realizada contou com a presença de várias autoridades. Ao todo foram 149 histórias em 23 estados e no Distrito Federal.

A estudante é conhecida carinhosamente pelo apelido "Geleia" e viu sua vida mudar em menos de um mês. Joseane conta que deixou de estudar para priorizar os filhos. Quando jovem, tinha o sonho de ser enfermeira ou médica pediatra, mas como teve que começar a trabalhar muito cedo para manter a família, o sonho foi ficando de lado. Logo se tornou mãe e depois vieram os netos.

“Deixei de estudar para dar de comer aos meus filhos. Quando criança, queria ser enfermeira ou pediatra. A única coisa que mais quero é terminar meus estudos. Que Deus me ajude a ter a saúde”, diz a estudante que sonha em fazer o curso de técnico de enfermagem, assim que concluir os estudos.

Documentário

Josiane é integrante de um projeto realizado pelo Instituto Brasileiro de Desenvolvimento e Sustentabilidade (IABS), desenvolvido no bairro Vergel do Lago, parte baixa da capital alagoana.

Ela também é uma das mulheres participantes do documentário "Marisqueiras da Lagoa Mundaú". O curta de 17 minutos retrata o trabalho e a trajetória de vida de superação da estudante na lida com o sururu.

O documentário foi apresentado pela estudante aos colegas de turma. A obra está disponível no YouTube e revela histórias de vida, como a de Joseane, bem como a importância de continuar os estudos e enfrentar os desafios e obstáculos que surgem nessa jornada.

Garra e coragem

A coordenadora pedagógica da Ejai da Escola Municipal Lindolfo Collor, Deiseane Oliveira, define Joseane com palavras como alegria, entusiasmo, garra, dedicação e exemplo. “Ela é dedicada, participativa, além de ir para a escola, faz outros cursos de aperfeiçoamento, sendo uma inspiração para outras mulheres na escola. A estudante é sinônimo de força de vontade, garra e coragem para continuar buscando seus objetivos. Por este motivo, foi indicada a receber esse prêmio”, destaca.

Para a coordenadora, o trabalho e a trajetória de vida de Josiane é inspiração para outras estudantes. “Sempre valorizamos o lugar de fala de todos os estudantes. Valorizamos também o trabalho como construção da subjetividade do indivíduo”, afirma Deiseane, ao pontuar o papel da escola como instrumento de incentivo e motivação para que outros alunos consigam realizar seus objetivos de vida.

A comunidade escolar também prestigiou a estudante com a exibição do documentário para homenagear Joseane. “Além do projeto com o IABS, ela também falava na escola que iria a Brasília receber o prêmio e os demais estudantes não acreditavam. Por isso, fizemos esse momento, onde os estudantes a elogiaram muito, principalmente pela dedicação no trabalho com o sururu”, concluiu.

*Secom Maceió