Aguarde. Carregando informações.
MENU

Terça-Feira, 21 de maio de 2019 | TEMPO: PARCIALMENTE NUBLADO

Artesãos alagoanos comercializam mais de R$65 mil em feira nacional

COLUNISTAS Edlúcio Donato

Artesãos alagoanos comercializam mais de R$65 mil em feira nacional

Mais de mil produtos vendidos e encomendados entre os dez profissionais e associações alagoanas, selecionados por meio de edital promovido pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), para representar o estado na feira

Artesãos alagoanos comercializam mais de R$65 mil em feira nacional

(Imagem: Washington Costa e Divulgação)

Quando as produções artesanais alagoanas chegam ao mercado nacional e até internacional, uma coisa é certa: a divulgação e venda das peças é sempre um sucesso. Já na primeira grande feira do ano, que contou com a participação de profissionais e associações do estado, o 12 º Salão do Artesanato em Brasília, os artesãos locais conquistaram a marca de R$ 65 mil em comercialização ao longo dos cinco dias de evento, que aconteceu de 8 a 12 de maio.

Em número de peças, o resultado é representado por meio dos 1.086 produtos vendidos e encomendados entre os dez profissionais e associações alagoanas, selecionados por meio de edital promovido pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), para representar o estado na feira. A atuação dos artesãos no evento integra as atividades de promoção e fortalecimento das produções conduzidas pelo programa Alagoas Feita à Mão.

Ao lado de nomes como mestre Aberaldo, meste André da Marinheira e a Associação das Artesãs do Pontal de Coruripe, o artesão Enauro Rocha volta para casa, em Maceió, com motivos de sobra para comemorar. Com todas as suas peças vendidas – luminárias de coité (cabaças) - durante a feira, o profissional avalia a experiência de forma muito positiva, sobretudo, em decorrência dos resultados das encomendas e dos contatos estabelecidos.

enauro.jpg

“Me sinto realizado em poder ser um dos representantes de Alagoas em uma feira nacional, a divulgação do trabalho abre caminhos para alcançarmos nosso objetivo final. A experiência foi maravilhosa. Dos eventos que já participei, esse foi o que recebi mais elogios e ainda consegui vender todas as minhas peças, que acaba sendo resultado do reconhecimento da nossa produção”, celebra Enauro Rocha.

Entre as diversas vantagens de mercado e com objetivo promocional, as feiras e eventos funcionam como uma importante vitrine para divulgar o trabalho dos artesãos dentro e fora do Brasil. Segundo a gerente de Design e Artesanato da Sedetur, Daniela Vasconcelos, a ideia tem sido fortalecer e dar voz a cultura local, por meio de diferentes técnicas e tipologias que integram o estande de Alagoas nos variados eventos promovidos anualmente no país.    

“Nosso maior diferencial é a enorme multiplicidade de tipologias que apresentamos. O artesanato é uma das atividades culturais responsável por dinamizar a economia em grande parte dos municípios do estado. E o programa Alagoas Feita à Mão vem justamente para fortalecer este segmento, não apenas agregando valor às produções artesanais, como também expandindo a possibilidade de oportunizar a geração de renda para os profissionais e associações”, ressalta Daniela Vasconcelos. 

 

 

 

*Agência Alagoas

Comentários