Aguarde. Carregando informações.
MENU

Segunda-Feira, 10 de agosto de 2020

Alagoas

Em Alagoas, trabalhadores da saúde em sofrimento mental são atendidos pelo Programa Acolhe Sesau

Em Alagoas, trabalhadores da saúde em sofrimento mental são atendidos pelo Programa Acolhe Sesau

(Imagem: Carla Cleto )

Desde o início da pandemia da Covid-19, eles saem de casa todos os dias, deixam seus familiares e se arriscam para salvar a vida dos alagoanos. Esse é o cotidiano dos trabalhadores que atuam nas unidades vinculadas à Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) e que, a partir de agora, passam a contar com o Programa Acolhe Sesau, que vai prestar assistência psicológica a quem cuida e que, neste momento, também precisa ser cuidado.

Desenvolvido pela Gerência Executiva de Valorização de Pessoas (GEREVP), por meio dos Serviços de Saúde Ocupacional, da Gestão de Desenvolvimento e Educação da Saúde (GDES) e do Núcleo de Atenção à Saúde e Segurança do Servidor (NASS), o programa foi implantado em parceria com a Supervisão de Atenção Psicossocial (SUAP). Baseado em três eixos fundamentais, o primeiro foca à assistência clínica aos profissionais, seguido pela assistência psicológica e a educação em saúde, que visa orientar para prevenir o contágio pelo novo coronavírus.

Alô Saúde Mental – O Acolhe Sesau é operacionalizado em parceria com o Alô Saúde Mental, criado para atender pessoas em sofrimento psicológico durante a pandemia da Covid-19. O serviço funciona todos os dias da semana, das 7h às 19h e atende via plataforma de whatsApp, disponível pelo número 3315-1532 e através de um chat exclusivo no portal www.saude.al.gov.br, onde o usuário escolhe a opção Apoio Psicológico para Trabalhadores da Saúde, que irá migrá-lo para o atendimento com um psicólogo.

Segundo a psicóloga Nayara Calheiros, coordenadora de Gestão de Saúde e Segurança do Servidor da Sesau, a iniciativa vai possibilitar aos profissionais de saúde um atendimento diferenciado. Isso significa que a assistência aos trabalhadores da saúde irá ocorrer a partir da frequência e intensidade dos sintomas relatados ao acionar o serviço.

“Além de acessar o serviço pelos canais disponibilizados, o profissional da Sesau suspeito ou confirmado por Covid-19, receberá a ligação diretamente da equipe de psicólogos, caracterizando a busca ativa. E por meio da classificação de risco, este profissional adentra o serviço de acompanhamento do programa e, durante uma semana, ele receberá mensagens de monitoramento, verificando como está em relação a queixa inicial. Com isso, teremos uma assistência integral aos trabalhadores da Sesau, uma vez que muitos deles estão em sofrimento psicológico em razão da Covid-19 e, por isso, precisam ser cuidados para que possam cuidar dos pacientes atendidos em nossas unidades”, salienta Nayara Calheiros.

*Redação Alagoas Alerta com Assessoria