Aguarde. Carregando informações.
MENU

Quinta-Feira, 18 de julho de 2019 | TEMPO: PARCIALMENTE NUBLADO

Brasil

Bolsonaro aproveita dia de sol no litoral de SP e mergulha a convite da Marinha

Presidente, que está de folga no Forte dos Andradas, recebeu convite da Marinha e foi a bordo de um navio-patrulha.

Bolsonaro aproveita dia de sol no litoral de SP e mergulha a convite da Marinha

(Imagem: G1)

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) aproveitou a manhã ensolarada e quente deste sábado (20) para mergulhar no mar em Guarujá, no litoral de São Paulo. Ele também navegou na costa a bordo do Navio-Patrulha Guaporé (P45), da Marinha do Brasil, onde foi fotografado acenando no convés da embarcação ao lado de militares.

Bolsonaro passa a folga do feriado de Páscoa no Forte dos Andradas, no Jardim Guaiúba, desde quinta-feira (18), após cumprir agenda na capital paulista. Equipes do Exército e da Polícia Federal coordenam um esquema de segurança. Ele está hospedado no Hotel de Trânsito da fortificação, sede da 1ª Brigada de Artilharia Antiaérea.

Por volta das 8h, Bolsonaro aceitou o convite da Marinha para dar um mergulho, e saiu da praia do forte, a bordo de uma pequena embarcação, até o navio-patrulha. O Guaporé foi deslocado para a costa paulista justamente para auxiliar na segurança da fortificação, após a decisão de que o presidente descansaria durante o feriado na região.

 

Vestindo uma bermuda, a nova camiseta da Seleção Brasileira, e colete salva-vidas, o presidente foi recebido por oficiais da Marinha no navio, onde foi fotografado. Ele navegou durante a manhã na embarcação, que foi escoltada por barcos da Capitania dos Portos de São Paulo (CPSP). 

Bolsonaro não cumpre agenda oficial e também não há informações de outras atividades ao longo do dia. Na noite de sexta-feira (19), ele saiu do forte, por volta das 19h30, para jantar em um restaurante da cidade. No retorno, às 21h, no único acesso terrestre da fortificação, ele desembarcou de um dos carros e falou rapidamente com a imprensa.

 
 

Bolsonaro em Guarujá

Após participar de evento em comemoração ao Dia do Exército, no Comando Militar do Sudeste, em São Paulo, onde declarou que a mídia é necessária "para que a chama da democracia não se apague", Bolsonaro seguiu para o litoral a bordo de um helicóptero da Força Aérea. O voo durou 30 minutos e o pouso ocorreu dentro do forte.

Técnicos terceirizados de uma empresa de telefonia fizeram reparos na rede de internet do bairro para que o serviço de internet no Forte dos Andradas fosse melhorado. Até então, a internet do local tinha tecnologia 3G. A região recebeu melhorias no sistema de fibra óptica, transformando a tecnologia em 4G.

Medidas de segurança

Para a vinda de Bolsonaro, a Aeronáutica e a Marinha restringiram, na quinta-feira, os espaços aéreo e marítimo no entorno do forte. Os bloqueios vigoram até domingo (21). Há o alerta para que nenhuma aeronave sobrevoe as instalações da fortificação abaixo dos 500 metros de altitude (1500 pés), em um raio de 1,6 quilômetro (1 milha) da hospedaria do forte.

No mar, qualquer embarcação também fica impedida de se aproximar da praia e deve estar afastada da costa por, aproximadamente, 2 quilômetros. Avisos-Patrulha do Grupamento de Patrulha Naval Sul-Sudeste e barcos da Capitania dos Portos de São Paulo (CPSP) vão monitorar o cumprimento do isolamento diuturnamente.

No único acesso terrestre ao forte, há barreiras na rua Horácio Guedes Barreiros, no bairro Jardim Guaiúba. A área será monitorada por equipes do Exército e da Polícia Federal, que receberão apoio das polícias estaduais e de agentes municipais da prefeitura. A visitação pública à fortificação histórica foi suspensa temporariamente.

 

Forte dos Andradas

A fortificação foi a última a ser construída no país, em 1942. Inicialmente chamado de Forte do Monduba, em referência ao morro onde está instalada, foi rebatiza de Forte dos Andradas em homenagem ao patriarca da Independência, José Bonifácio de Andrada e Silva. A estrutura integra o Sistema Defensivo da Baía de Santos.

Parte do forte está escavada na rocha do Morro do Monduba, uma área de preservação permanente de 2,1 milhões de metros quadrados. A estrutura preservada e restaurada é aberta à visitação a grupos com agendamento prévio. O local também possui um Hotel de Trânsito para militares e também utilizado por autoridades federais.

*Redação Alagoas Alerta com G1 

Comentários