Aguarde. Carregando informações.
MENU

Quarta-Feira, 24 de fevereiro de 2021

Economia

Depois de indicação de Bolsonaro, Conselho da Petrobras se reúne nesta terça

Depois de indicação de Bolsonaro, Conselho da Petrobras se reúne nesta terça

(Imagem: Mauro Pimentel/AFP)

Os 11 membros do Conselho de Administração da Petrobras se reúnem nesta terça-feira (23), podendo discutir, entre outros temas, a indicação do presidente Jair Bolsonaro ao comando da estatal, o general Joaquim Silva e Luna, em troca do atual diretor-geral, Roberto Castello Branco, alvo de críticas constantes por parte do mandatário. 

A reunião ordinária já havia sido marcada antes do anúncio de Bolsonaro, mas deve decidir sobre a troca, já que, em ofício do MME (Ministério de Minas e Energia) da semana passada, o governo federal pediu oficialmente aos conselheiros que convoquem uma Assembleia Geral Extraordinária. Nesta sessão, o general Silva e Luna será eleito membro do Conselho e colocado no cargo de Castello Branco. 

Mesmo que os conselheiros rejeitem a solicitação e não convoquem Assembleia Geral, a União ainda tem o poder de fazer a convocação da Assembleia e destituir Castello Branco do Conselho de Administração, o que o obrigaria a deixar o cargo executivo de diretor. Ele tem mandato até o dia 20 de março, junto com a atual diretoria executiva da estatal. 

Enquanto isso, a condução de Silva e Luna dependerá ainda de trâmites burocráticos que podem levar até duas semanas. Para ser aceito no Conselho de Administração, o general será avaliado pelo Comitê de Indicação, Remuneração e Sucessão da Petrobras, que analisa se o candidato cumpre requisitos legais e de integridade do nome indicado.

Será então avaliado o histórico do militar, a existência de processos judiciais, possíveis conflitos de interesse, entre outros requisitos que possam impedir a posse. Após este processo, o nome da indicação será encaminhado ao Conselho de Administração.

Este colegiado é atualmente formado por 11 conselheiros, sendo que sete foram indicados pela União, três pelos acionistas minoritários e um pelos funcionários da Petrobras. 

Veja abaixo todos os 11 conselheiros que vão definir o próximo presidente da estatal

Eduardo Bacellar Leal Ferreira

Atualmente Presidente do Conselho de Administração da Petrobras. É Almirante de Esquadra da Reserva e foi Comandante da Marinha do Brasil até janeiro de 2019. Foi Comandante da Escola Naval, da Escola Superior de Guerra e Comandante-em-Chefe da Esquadra Brasileira.

Roberto da Cunha Castello Branco

Membro do Conselho de Administração da Petrobras e Presidente desde Janeiro de 2019. Foi Diretor do Centro de Estudos em Crescimento e Desenvolvimento Econômico, Vice Presidente do Conselho de Administração e membro do Comitê de Auditoria na Invepar, Membro dos Conselhos de Administração da GRU Airport. Ele também exerceu o cargo de Diretor da Vale e em no Banco Do Brasil, Banco Boavista e Banco InterAtlântico. 

João Cox Neto

Economista com especialização em economia petroquímica pela Universidade de Oxford. Foi Presidente da Telemig Celular e Presidente da Claro e também conselheiro de companhias como Embraer, Linx, Qualicorp, Braskem e Vivara.

Rosangela Buzanelli Torres

Foi eleita em primeiro turno na eleição realizada pelos empregados da Petrobras em 2020. É graduada em Geociências e Engenharia pela Universidade Federal de Ouro Preto, e Mestrado em Geociências, pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Ingressou na Petrobras em 1987 no cargo de Geofísica. Atualmente está lotada na área de Operação Exploratória Marítima Águas Profundas.

Omar Carneiro da Cunha Sobrinho

Foi CEO da Shell Brasil, Shell Quimica, Billiton Metais, AT&T Brasil, e Varig. É Membro do Conselho de Administração do Grupo Energisa S.A., Brookfield Properties Partners LP, Libraport Campinas S.A., e sócio sênior da Dealmaker Consultoria e Participações.

Marcelo Mesquita de Siqueira Filho

É sócio fundador da Leblon Equities, gestora de recursos focada em ações brasileiras criada em 2008 e cogestor dos fundos de ações e private equity. Trabalhou por 10 anos no UBS Pactual (98-08) e 7 anos no Banco Garantia (91-98). 

Nivio Ziviani

Nivio Ziviani é Engenheiro Mecânico pela Universidade Federal de Minas Gerais (1971), Mestre em Informática pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1976) e Ph.D. em Ciência da Computação pela Universidade de Waterloo, Canadá (1982). Recebeu, ao longo de sua carreira, vários prêmios e honrarias, entre elas a Ordem Nacional do Mérito Científico, nas classes Comendador (2007) e Grã-Cruz (2018). 

Ruy Flaks Schneider

Ruy Schneider é engenheiro industrial mecânico e de produção formado pela PUC-RIO, além de Master of Sciences em Engineering Economy pela Stanford University.Foi executivo e membro de Conselhos de Administração de empresas como a Xerox do Brasil, Banco Brascan de Investimento, Banco de Montreal, Grupo Multiplan e INB Indústrias Nucleares do Brasil.

Rodrigo de Mesquita Pereira

Foi Promotor de Justiça do Ministério Público do Estado de São Paulo; Membro do Grupo Especial de Recursos Hídricos do MP-SP, e Conselheiro Fiscal na Companhia Energética de Minas Gerais e Membro suplente do Conselho Fiscal da Petrobras de 2018 a 2019.

Leonardo Pietro Antonelli

Leonardo Pietro Antonelli é advogado, sócio-fundador do escritório Antonelli Advogados, graduado e mestre em direito econômico pela UCAM, pós-graduado em Tributário pela UNESA. Foi Conselheiro da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e diretor da Escola da Magistratura Eleitoral na época em que foi desembargador federal.

Paulo Cesar de Souza e Silva

Paulo Cesar de Souza e Silva é formado em Ciências Econômicas pela Universidade Mackenzie (1979) e MBA pela Universidade de Lausanne – Suíça (1982). Foi CEO da Embraer S.A. onde atuou por mais de 20 anos, recebeu a Ordem Nacional Barão de Mauá pelo presidente Bolsonaro. É membro independente dos Conselhos de Administração da CEMIG (Companhia Energética de Minas Gerais) e do Grupo Águia Branca.

*R7