Aguarde. Carregando informações.
MENU

Quinta-Feira, 18 de outubro de 2018 | TEMPO: PARCIALMENTE NUBLADO

Esportes

F1 planeja usar plataforma virtual para testar mudanças na formação do grid

Pat Symonds, ex-CEO da Williams e agora no corpo técnico da Fórmula 1, crê que eSports pode ser jeito de avaliar alterações no regulamento que são complicadas de serem simuladas no mundo real

F1 planeja usar plataforma virtual para testar mudanças na formação do grid

(Imagem: Divulgação)

Quando a Liberty assumiu a Fórmula 1, montou um time de especialistas, liderado por Ross Brawn, para melhorar o show na pista. Entre os membros do "dreamteam" está Pat Symonds, engenheiro e ex-CEO da Williams.

O britânico, em uma conferência de inovação no automobilismo, na Inglaterra, falou do interesse do grupo de trabalho em usar plataformas virtuais para testar mudanças no regulamento da categoria de maneira efetiva, criando situaçãos difíceis de se reproduzir na vida real sem impactar o andamento do campeonato.

- Estamos interessados em usar a plataforma virtual para testar algumas mudanças de regras. Em seguida, analisamos as estatísticas. Isso te possibilita simular coisas que não seriam fáceis de fazer na prática.

 F1 quer usar plataforma de eSports para testar mudanças no regulamento (Foto: Reprodução/Twitter)

F1 quer usar plataforma de eSports para testar mudanças no regulamento (Foto: Reprodução/Twitter)

Uma das mudanças que o time tem em mente é a maneira como o grid de largada é formado atualmente, com os carros escalonados em filas de dois.

- Vou dar um exemplo de algo que temos pensado para este ano. Por anos, o grid de largada da F1 tem uma formação escalonada. Sabemos que um dos nossos problemas é que não somente colocamos carros mais velozes no grid, nós também os separamos.

 
 

- Mas nem sempre foi assim. Houve um tempo em que os carros ficavam lado a lado, um tempo em que – temos uma foto no escritório de Londres que acho ser de Monza – quatro carros ocupavam a primeira fila. O que aconteceria se fizéssemos isso novamente? Não é algo que dê para testar facilmente. Podemos usar a plataforma de eSports e dizer: “Pessoal, vamos mudar o grid. Vamos fazer 20 corridas”. As corridas não precisam ser de 300km. Estamos interessados apenas nas primeiras três voltas. Depois a gente vê o que acontece.

 

- Teremos uma primeira volta muito mais emocionante, ou teremos uma grande colisão na primeira curva. Ao realizar estes testes e olhar para as estatísticas, poderemos ter uma compreensão maior deste tipo de coisa. Isso nos possibilita tomar decisões baseadas em evidências, algo que defendo.

No ano passado, o jornal alemão "Bild" chegou a noticiar que a F1 desejava ter a primeira fila com três carros e, a partir daí, alternar em filas de dois e três carros . A primeira reação das equipes não foi das melhores, já que a medida faria com que acidentes se tornassem mais propensos de acontecer na largada. Além disso, ainda havia o ceticismo sobre todas as pistas serem capazes de comportar três filas, como no caso de Monte Carlo (Mônaco) e Montreal (Canadá).

*Globo Esporte

Comentários