Aguarde. Carregando informações.
MENU

Sábado, 17 de fevereiro de 2018 | TEMPO: PARCIALMENTE NUBLADO

Esportes

Bernardinho fala sobre o caso Tiffany, a primeira transexual do vôlei feminino

Para o treinador multicampeão por clubes e pela seleção brasileira, o debate sobre a participação da atleta deve ser feito com diálogo e sem preconceitos

Bernardinho fala sobre o caso Tiffany, a primeira transexual do vôlei feminino

(Imagem: Divulgação)

técnico Bernardinho se pronunciou sobre o caso Tiffany, a primeira atleta transexual da Superliga feminina de vôlei. Para o treinador multicampeão por clubes e pela seleção brasileira, o debate acerca da participação da atleta entre as mulheres deve ser feito com diálogo e sem preconceitos.

“Não é questão técnica, de um técnico que tem história ou não, acho que é uma questão dos médicos. Questão de avaliar se ela tem uma vantagem ou não. Não sou a pessoa mais indicada para dizer. Eu acho que a conversa e a análise devem ser profundas, não deve ser uma análise rasa. Sem qualquer tipo de preconceito”, defendeu Bernardinho em entrevista ao Globoesporte.com.

O comandante do Sesc-RJ enfrentou o Bauru de Tiffany nesta quarta (7) e venceu o duelo por 3 sets a 1.

“No esporte profissional você não pode se beneficiar por doping, seja natural ou artificial. Se os cientistas do assunto disseram que ela não tem vantagem, perfeito. Se há alguma vantagem, é de se repensar. Quero apenas que haja um estudo sério, uma conversa profunda e séria sobre isso, sem polarizações ou discussões sem sentido, sempre com respeito”, acrescentou Bernardinho.

Notícias ao Minuto

Tiffany foi autorizada a jogar entre as mulheres pelo Comitê Olímpico Internacional e pela Federação Internacional de Vôlei. Ela tem de fazer exames periódicos para medir o nível de testosterona.

*Redação Alagoas Alerta com Notícias ao Minuto

Comentários