Aguarde. Carregando informações.
Esportes

Valentim não tem baixas na equipe titular e ajusta o CSA para encarar o Grêmio

Valentim não tem baixas na equipe titular e ajusta o CSA para encarar o Grêmio

(Imagem: Morgana Oliveira / CSA)

O técnico Alberto Valentim começou a montar o time do CSA para enfrentar o Grêmio, quinta, no Rei Pelé. Ele gostou da atuação contra o Guarani, domingo, e deve manter a formação.

O novo treinador fez uma mudança tática importante em relação a Mozart. Ele colocou dois volantes de ofício no meio-campo, Geovane e Giva, e deu liberdade para Gabriel armar as jogadas. Lourenço também chegou mais perto do ataque.

Em contra-partida, Valentim tirou um dos atacantes e montou a dupla ofensiva com Osvaldo e Rodrigo Rodrigues. A provável formação para quinta, às 21h30, tem: Marcelo Carné; Lucas Marques, Wellington, Lucão e Diego Renan; Geovane, Giva, Lourenço e Gabriel; Osvaldo e Rodrigo Rodrigues.

O zagueiro Werley vem sofrendo neste mês com fortes dores de cabeça e se submeteu a exames para saber qual o motivo do problema. Por isso, deve continuar fora do time. Suspenso, o meia Didira não enfrenta o Grêmio.

Analisa, Wellington!

O zagueiro Wellington falou sobre a estreia do técnico Alberto Valentim e o desafio de enfrentar o Grêmio, um dos favoritos ao acesso.

- O empate fora contra o Guarani não foi ruim, o que pesa são os resultados anteriores. Tivemos um bom volume no primeiro tempo e, até a metade do segundo, tivemos chances de gol, mas não conseguimos concretizar. Depois, soubemos sofrer e defendemos bem como equipe. Vai ser um jogo difícil contra o Grêmio. Estão lá em cima na tabela e têm muita qualidade, isso não é segredo para ninguém. Dentro de casa, vamos nos impor e jogar o nosso futebol.

Wellington Nascimento foi titular contra o Guarani — Foto: Morgana Oliveira/ASCOM CSA

Wellington Nascimento foi titular contra o Guarani — Foto: Morgana Oliveira/ASCOM CSA

O defensor disse que o time precisa corrigir alguns problemas atrás e também na frente.

- O futebol é decidido nos mínimos detalhes, sendo que tivemos dois jogos bobos tomando empate no último minuto e, se não escapam esses quatro pontos, a nossa situação era outra. Para sair disso, é acertar, defender melhor a bola parada e, lá na frente, ter mais frieza para decidir.

Com 14 pontos, o CSA está na 16ª colocação e precisa vencer para não correr o risco de voltar à zona do rebaixamento.

*GE