Aguarde. Carregando informações.
MENU

Terça-Feira, 04 de agosto de 2020

Geral

Mesmo com decreto de reabertura, arquidiocese de Maceió mantém igrejas fechadas

Mesmo com decreto de reabertura, arquidiocese de Maceió mantém igrejas fechadas

(Imagem: Divulgação)

O Arcebispo Metropolitano de Maceió, Dom Antônio Muniz, decidiu que as igrejas da Arquidiocese de Maceió vão continuar fechadas mesmo depois da autorização para reabertura gradativa de serviços não essenciais na cidade. A Arquidiocese informou neste sábado (4) que ainda não há data para que as paróquias voltem a abrir para o público.

Além do governo de Alagoas, a Prefeitura de Maceió publicou decreto autorizando a retomada gradativa.

A orientação de Dom Antônio Muniiz é que os padres continuem celebrando as missas com as portas fechadas, sem a presença de fieis, e somente com cinco pessoas necessárias para a transmissão on-line.

Dom Antônio Muniz não definiu uma data para a reabertura das igrejas, que foram fechadas por causa da pandemia do novo coronavírus. Em vídeo (confira abaixo) ele pediu para católicos terem paciência.

A Arquidiocese de Maceió é responsável por 102 paróquias distribuídas entre a capital e outras 29 cidades.

Além da Arquidiocese de Maceió, Alagoas tem as Dioceses de Palmeira dos Índios e de Penedo. As duas Dioceses do interior informaram que as celebrações continuam sem público desde o mês de março e não há data definida para as igrejas serem abertas.

A Diocese de Palmeira dos Índios tem 36 paróquias em 34 municípios alagoanos. Já a Diocese de Penedo tem cerca de 60 paróquias em 43 cidades.

A Semana Santa, a Páscoa e Corpus Christi foram celebrados sem público em Alagoas em 2020 por causa da pandemia.

'Não é brincadeira o momento que nós estamos vivendo', diz arcebispo

O Arcebispo falou em vídeo que está fazendo celebrações on-line desde o dia 20 de março.

"Nós já estamos caminhando, Graças a Deus, para uma normalização, que não vai ser logo, não. Ninguém pense que é de hoje para amanhã com um decreto que as coisas vão ser resolvidas. A complexidade é imensa a nível de estado e a nível de município. É algo muito complexo. E eu peço aqui só a vocês que tenham paciência sobre o tema abrir as nossas igrejas. Tudo vai ser feito de uma forma muito simples, mas também muito tranquila, com muita paciência é que eu vou com os padres dizer e estudar qual será o melhor momento de se tomar alguma iniciativa. Então esperem um pouco, estejam tranquilos e tranquilas. Vamos procurar continuar neste clima de oração, porque na hora certa, no tempo certo nós diremos como nós vamos fazer. E isto é o que eu gostaria de comunicar, especialmente neste dia e nestes dias que virão muitas cobranças. Então vamos ter paciência. Não é brincadeira o momento que nós estamos vivendo. Nâo quero que aqui se repita o quadro que está acontecendo em outros lugares, que abriram e voltaram a fechar por conta da pandemia, que estava sendo mais propagada. Então eu conclamo a isso, para que haja muita consciência, muita responsabilidade para que possamos compreender os momentos certo e a hora certa. Quando acontecer eu dirie a minha palavra e faço as minhas determinações".

Morte por Covid-19

O padre Nilton Marques, que atuava na Paróquia Nossa Senhora das Graças, no bairro da Levada, em Maceió, morreu de Covid-19 aos 53 anos.

Recuperado da Covid-19

O monsenhor Rubião Lins Peixoto, 84 anos, se recuperou da Covid-19 depois depois de passar dias hospitalizado. Ele é pároco da Paróquia de Nossa Senhora de Lourdes, na Gruta de Lourdes, em Maceió.

Reabertura gradativa

O novo decreto de emergência do governo de Alagoas Maceió em uma nova etapa do distanciamento social, a fase laranja, que permite a reabertura gradativa de serviços não essenciais a na sexta-feira (3). Contudo, ficou mantida nos municípios do interior, por mais 15 dias, a fase vermelha, com restrições mais rígidas por prevenção ao coronavírus.

Na fase laranja, templos, igrejas e demais instituições religiosas podem funcionar com 30% de sua capacidade.

Veja as permissões para reabertura em cada fase

FASE VERMELHA - Estão mantidas as atuais regras de isolamento e distanciamento sociais.

FASE LARANJA - Aplicação das medidas sanitárias gerais e aplicação das medidas específicas para cada setor autorizado:

  • todos os setores autorizados na Fase Vermelha;
  • lojas ou estabelecimentos de rua com até 400 m² (quatrocentos metros quadrados);
  • salões de beleza e barbearias;
  • templos, igrejas e demais instituições religiosas, funcionando com 30% (trinta por cento de sua capacidade).

FASE AMARELA - Mantidas as medidas sanitárias gerais e novas permissões para reabertura:

  • todos os setores autorizados nas Fases Vermelha e Laranja;
  • lojas ou estabelecimentos de rua acima de 400 m² (quatrocentos metros quadrados);
  • shoppings centers, galerias, centros comerciais e estabelecimentos congêneres;
  • templos, igrejas e demais instituições religiosas, funcionando com 50% (cinquenta por cento) de sua capacidade;
  • bares e restaurantes, funcionando com 50% (cinquenta por cento) de sua capacidade;
  • transporte intermunicipal e turístico, funcionando com 50% (cinquenta por cento) de sua capacidade.

FASE AZUL - Mantidas as medidas sanitárias gerais e novas permissões para reabertura:

  • todos os setores autorizados nas Fases Vermelha, Laranja e Amarela;
  • cinemas, teatro e museu, funcionando com 33% (trinta e três por cento) de sua capacidade;
  • academias, clubes e centro de ginástica, funcionando com 50% (cinquenta por cento) de sua capacidade;
  • bares e restaurantes, funcionando com 75% (setenta e cinco por cento) de sua capacidade;
  • templos, igrejas e demais instituições religiosas, funcionando com 75% (setenta e cinco por cento) de sua capacidade;
  • transporte intermunicipal e turístico, funcionando com 75% (setenta e cinco por cento) de sua capacidade.

FASE VERDE - Mantidas as medidas sanitárias gerais e novas permissões para reabertura:

  • todos os setores autorizados nas Fases Vermelha, Laranja, Amarela e Azul de forma integral;
  • aulas presenciais na rede pública e privada de ensino;
  • serviço público do Poder Executivo Estadual de forma presencial;
  • cinemas, teatro, museu e eventos sociais.

*G1