Aguarde. Carregando informações.
Geral

Projetos de eficiência energética geram economia e melhoram produção de água em Maceió e Rio Largo, destaca Casal

Projetos de eficiência energética geram economia e melhoram produção de água em Maceió e Rio Largo, destaca Casal

(Imagem: Assessoria)

A Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) aderiu de vez a iniciativas de eficiência energética, uma tendência no mercado para grandes consumidores e que também trazem benefícios para o meio ambiente.

Além das miniusinas de energia fotovoltaica instaladas em Penedo e Coruripe, cuja produção vai resultar em descontos no consumo das unidades de baixa tensão da Companhia em todo o estado, três sistemas de produção de água em Maceió e Rio Largo receberam novos equipamentos, os quais garantem melhorias operacionais, segurança hídrica para a população e redução de custos para a empresa.

Trata-se de dois Projetos de Eficiência Energética (PEE) com investimentos de R$ 3 milhões, obtidos em uma parceria com a Equatorial Alagoas, a partir de obrigações da concessionária junto à Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) e através de chamada pública.

Os dois PEE resultaram na substituição de conjuntos motobombas e dos seus respectivos sistemas de comando de partidas por inversores de freqüência. Foram contemplados, desse modo, os Sistemas Pratagy e Aviação, em Maceió, e Mata do Rolo, em Rio Largo.

Os equipamentos já foram instalados pela empresa NORSUL Engenharia e seguem em fase final de testes. A economia para a Casal na conta de energia desses sistemas deve chegar a 25%.

No Aviação, dois conjuntos motobombas foram trocados por equipamentos mais modernos, mais eficientes e que consomem menos energia. Também ocorreu a instalação dos inversores de freqüência.

No Sistema Pratagy, por sua vez, houve a substituição de um conjunto motobomba na estação de captação de água bruta, que recebeu um equipamento com potência de 850 cavalos.

No Mata do Rolo, um conjunto motobomba de 200 cavalos de potência foi instalado no lugar do antigo. Houve também a troca do sistema de comando de partidas por inversores de freqüência.

“Com tudo isso, além da redução na conta de energia, a Casal terá menos custos com manutenções desses equipamentos, que chegam com grande durabilidade e vida útil longa, e é mais segurança operacional, ou seja, isso vai refletir em produção de água de forma contínua, sem grandes paradas para manutenções, o que se reflete também em melhoria do serviço para o consumidor”, apontou o gerente de Eficiência Energética da empresa, Mauro Azevedo.

“A Casal tem uma visão moderna, empresarial e ambientalmente sustentável em todas as suas práticas, aplicando essa tendência, a partir de agora, no consumo de energia elétrica. Isso é bom para a empresa, para o meio ambiente e para a população”, reforçou o presidente da Companhia Clécio Falcão.

Em relação aos conjuntos motobombas antigos que foram retirados das captações dos três sistemas de Maceió e Rio Largo, o gerente Mauro Azevedo explicou que eles foram recolhidos por uma empresa especializada e serão inutilizados, conforme regulamentação da ANEEL.

*Redação Alagoas Alerta com Assessoria