Aguarde. Carregando informações.
MENU

Segunda-Feira, 30 de novembro de 2020

Interior

Em Delmiro Gouveia, Padre Eraldo é acusado de distribuição de máscaras; ele nega

Em Delmiro Gouveia, Padre Eraldo é acusado de distribuição de máscaras; ele nega

(Imagem: Reprodução)

Após a denúncia de distribuição de máscaras com "chips" e compra de votos em Delmiro Gouveia, a assessoria de Comunicação da campanha do Padre Eraldo nega que tenha distribuído máscaras ou comprado votos durante a campanha eleitoral. 

A assessoria do candidato ainda reitera de que a denúncia não procede e que não recebeu nenhuma denúncia formalizada dos órgãos competentes.

O advogado que expôs o caso, reforçam, é ligado à campanha opositora de Padre Eraldo, e a denúncia foi um fato criado para prejudica-lo.

O caso

Ontem à noite, a coligação de oposição na cidade de Delmiro Gouveia, no sertão de Alagoas, recebeu a informação de que o candidato a reeleição, Padre Eraldo estaria comprando votos. 

Durante a apuração da denúncia, se descobriu que além da compra de voto, a coligação do prefeito estaria entregando aos eleitores, máscaras descartáveis e informando que nelas, continha um chip que iria registrar como aquele eleitor votaria.

O advogado eleitoral Marcelo Brabo comentou que já informou a Justiça Eleitoral para que a denúncia seja investigada. “As autoridades judiciais competentes foram informadas sobre o fato de maneira oficial e estão apurando”, reforçou o advogado.

Nos vídeos que circulam nas redes sociais, os eleitores afirmam que receberam a quantia de R$ 100 e as máscaras.

Numa das imagens aparece uma máscara rasgada e no local onde estaria o suposto chip há apenas um pedaço de plástico, que seria para simular o equipamento de rastreamento.

*Redação Alagoas Alerta com Cada Minuto