Aguarde. Carregando informações.
Interior

Funcionários não recebem há 5 meses e prefeita de Palestina prioriza praça em frente a casa de sua mãe

Funcionários não recebem há 5 meses e prefeita de Palestina prioriza praça em frente a casa de sua mãe

(Imagem: Reprodução)

É grave a crise enfrentada por servidores ativos, comissionados e aposentados da Prefeitura de Palestina, no Sertão de Alagoas.

A prefeita Eliane Silva Lisboa (PSD), a Lane Cabudo, não paga há cinco meses e não dá previsão para saldar a dívida.

Se a situação é ruim para servidores e aposentados, pior está o comércio da pequena cidade. Quem vende a prazo não tem garantias que irá receber.

A prefeita é algo de investigações do Ministério Público.

No campo da política outro imbróglio. Rompido politicamente com Lane, que esta semana escapou de ter a chapa – dela e do vice-prefeito, José Venício Maciel – cassada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), o presidente da Câmara Municipal, vereador Ronaldo Nicácio, (DEM), o Tostoio Nicacio, desabafou em um vídeo postado nas redes sociais.

Tostoio, que atualmente apoia a candidatura de José Alcântara Júnior (MDB) para a prefeitura, cobra no vídeo que Lane Cabudo mostre a população o que faz com o dinheiro do município. Ele também denúncia que a prefeita está priorizando a construção de uma praça na frente da casa da mãe, deixando o município órfão de obras urgentes.

O vereador cita que enquanto a prefeita mantém atrasado os salários dos servidores, ele tem mantido em dia os salários de todos os servidores da Câmara.

A candidatura de Júnior também é defendida por outros vereadores e o nome dele tem crescido junto à opinião popular. Em 2016 ele perdeu a eleição para Lane com a diferença de um voto. Cabudo foi eleita com 1.869 votos e Júnior teve 1.868 votos.

*Redação Alagoas Alerta com  Correio Notícia