Aguarde. Carregando informações.
MENU

Sexta-Feira, 21 de fevereiro de 2020

Internacional

Primeiro caso interno de transmissão de coronavírus é confirmado no Japão

Primeiro caso interno de transmissão de coronavírus é confirmado no Japão

(Imagem: Eugene Hoshiko/AP)

Autoridades japonesas informaram nesta terça-feira (28) que identificaram um novo caso de coronavírus no país, o primeiro em um paciente que não esteve na China. De acordo com o Ministério da Saúde do Japão, um homem de 60 anos era motorista de ônibus e transportou um grupo de viajantes de Wuhan entre 8 e 16 de janeiro.

O paciente teria começado a apresentar sintomas da infecção por volta de 14 de janeiro. O morador da cidade turística de Nata foi hospitalizado no sábado (25) onde recebeu o diagnóstico da doença. Segundo o informe do ministério, mais um caso foi confirmado no país: um homem de 40 anos que morava em Wuhan, com estes, são 6 casos de coronavírus confirmados no Japão.

O surto de coronavírus provocou 106 mortes na China, onde o número de infectados passa de 4,5 mil. De todas as mortes até o momento, 100 foram registrada na província de Hubei, onde fica a cidade de Wuhan, epicentro da contaminação. Ao menos 14 países em 4 continentes já confirmaram casos importados da doença.

Coronavírus pelo mundo em 27 de janeiro de 2020 - Comissão Nacional da Saúde da China; Governo de Hubei — Foto: Arte G1

Coronavírus pelo mundo em 27 de janeiro de 2020 - Comissão Nacional da Saúde da China; Governo de Hubei — Foto: Arte G1

Morte em Pequim

Na segunda-feira (27), foi confirmada a primeira morte por complicações respiratórias causadas por coronavírus em Pequim, capital da China. Segundo a rede estatal CCTV, a vítima é um homem de 50 anos diagnosticado com a doença na quarta-feira (22) após viagem para Wuhan.

Governo Novo 2020

Em uma tentativa de conter a propagação da doença, o governo chinês suspendeu as comemorações do Ano Novo Lunar e estendeu o feriado até o dia 2 de fevereiro. Grandes empresas fecharam as portas ou disseram aos funcionários para trabalhar de casa.

O premiê chinês, Li Keqiang, visitou a cidade de Wuhan, o epicentro do surto, para sinalizar que está respondendo seriamente ao surto.

OMS volta atrás

Na segunda, a Organização Mundial da Saúde (OMS) passou a classificar como "elevado" o risco internacional de contaminação pelo novo coronavírus. O novo status é uma correção na avaliação feita anteriormente pela própria OMS. A organização esclareceu que, por um "erro de formulação", havia apontado o risco como "moderado".

Em seu relatório sobre a situação, a OMS indica que sua "avaliação de risco (...) não mudou desde a última atualização [22 de janeiro]: muito alto na China, alto no nível regional e em todo o mundo". Na prática, a alteração da nomenclatura não interfere em nenhuma mudança de protocolo da Organização.

*G1