Aguarde. Carregando informações.
MENU

Sexta-Feira, 28 de fevereiro de 2020

Maceió

Serviço de Convivência tem mudado a realidade de diversos jovens e crianças na capital alagoana; saiba mais

Serviço de Convivência tem mudado a realidade de diversos jovens e crianças na capital alagoana; saiba mais

(Imagem: Assessoria)

O Serviço Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) tem mudado a realidade de jovens e crianças na capital alagoana. Um deles é Leonardo Farias Silva, 22 anos, um dos protagonistas do filme alagoano “Cavalo”, que irá estrear em Minas Gerais.

Leonardo entrou aos  8 anos no Programa de Erradicação do Trabalho Infantil Infantil (Peti) e, em seguida, conheceu o Serviço de Convivência  do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Selma Bandeira onde permaneceu até os 16. “O Serviço de Convivência conseguiu mudar a realidade de muitos como a minha e de outros da minha época. Se não tivesse sido inserido nesse programa não estaria tão realizado profissionalmente como estou hoje”, disse.

“No início, por ser muito tímido, não tinha muito interesse em participar das atividades oferecidas pelo programa. Mas tudo mudou ao conversar com um dos professores do Núcleo, Alderir Souza. Ele me incentivou e, então, comecei a participar da peça ‘Crianças no Semáforo’ e a partir daí passei a participar de todas as atividades. O que eu mais gostava e mais me destacava era no teatro e nos folguedos”, lembrou Leonardo.

Aos 16 anos, Leonardo deixou o SCFV e fez partes de outros grupos culturais como a Companhia de Teatro e Dança AyêOrun e Afoxé Povo de Exu. Além disso, participou do videoclipe da música “Rumos e Rumores” de Victor Pirralho e Ney Matogrosso.

Em 2019, Leonardo foi convidado para ser um dos sete protagonistas do longa-metragem “Cavalo”, que utiliza uma linguagem híbrida, entre a ficção, o documentário e a experimentação para falar sobre a memória da ancestralidade no corpo, com roteiro e direção de Rafhael Barbosa e Werner Salles Bagetti.

*Redação Alagoas Alerta com Assessoria 

Governo hiv