Aguarde. Carregando informações.
MENU

Quarta-Feira, 24 de abril de 2019 | TEMPO: PARCIALMENTE NUBLADO

Polícia

Polícia diz que criminosos mataram mulher em Maceió após ela fazer símbolo de facção rival

Polícia diz que criminosos mataram mulher em Maceió após ela fazer símbolo de facção rival

(Imagem: Reprodução)

A Polícia Civil revelou, em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira (12), que Joyce da Silva Alves, 22, foi assassinada após -integrantes de uma facção criminosa - desconfiaram que a vítima pertencia a uma facção rival. A informação foi repassada pelo secretário estadual de Segurança Pública, coronel Lima Júnior, durante uma coletiva à imprensa na tarde desta terça-feira (12).

A vítima estava desaparecida há 48h. Seis homens foram presos e dois adolescentes de 15 anos foram apreendidos. Segundo a polícia, todos os suspeitos confessaram o homicídio e deram detalhes do crime. Os adultos presos são:

  1. Elton John Bento da Silva, 31
  2. Clécio Gomes Barbosa, conhecido como Orelha, 25
  3. Jullyana Karla Soares da Costa, 25
  4. Lady Laura Rodrigues Paulino, 18
  5. Maria Mariá Araújo Epifânio, 20
  6. Severino José da Silva Filho, 38

"A motivação da morte foi porque achavam que ela era integrante de uma facção oposta. Ela estava em uma festa e fez um símbolo de uma facção", afirmou o secretário de Estado da Segurança Pública, coronel Lima Júnior.

A operação para prender os suspeitos foi coordenada pelos delegados Fábio Costa e Thiago Prado, da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic).

Joyce foi torturada e estuprada por um dos criminosos, e assassinada com golpes de madeira que pegaram no local do crime. Depois, ela ainda teve uma estaca cravada no rosto.

"Uma coisa que chama atenção foi a vontade para matar a jovem. Os cabelos dela foram cortados por um estilete ou faca, caminharam por duas horas mata adentro com a finalidade de tirar a vida da moça", esclareceu Fábio Costa.

*Redação Alagoas Alerta com G1 AL

Comentários