Aguarde. Carregando informações.
MENU

Quinta-Feira, 21 de outubro de 2021

Polícia

PRF registra prisões por embriaguez ao volante em Palmeira dos Índios e Murici

PRF registra prisões por embriaguez ao volante em Palmeira dos Índios e Murici

(Imagem: Assessoria)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Alagoas prendeu dois homens pelo crime de embriaguez ao volante, neste final de semana. Os casos aconteceram nas BRs 316 e 104, municípios de Palmeira dos Índios e Murici. Em uma das ocorrências, o condutor embriagado acabou ferindo duas pessoas ao se envolver em um acidente na rodovia.

O primeiro caso aconteceu na sexta (24), por volta das 18 horas. A equipe recebeu uma informação de que havia um veículo Fiat/ Siena, de cor preta, realizando manobras perigosas na rodovia. O fato ocorreu no km 152 da BR 316, em Palmeira dos Índios. Os policiais procuraram o veículo e abordagem foi feita assim que o carro foi identificado.

Durante a fiscalização, os PRFs já perceberam o forte odor etílico do motorista. Após ser verificada a documentação, o homem se submeteu ao teste do etilômetro. O resultado indicou um teor de 1,07 miligramas de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões.

Diante dos fatos, ele foi preso e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil em Arapiraca.

Já no domingo (26), a equipe recebeu a informação sobre um acidente com vítimas ocorrido no km 53 da BR 104, em Murici/AL. Ao se deslocar até o local, os policiais constataram que o condutor do Ford/Ka, de cor preta, colidiu com uma motocicleta Honda/XL e um carro Mitsubishi/Pajero. Os agentes também observaram que os dois feridos apresentavam lesões leves.

Quanto ao condutor, ele demonstrava diversos sinais de embriaguez. Após ser proposto que ele fizesse um teste de alcoolemia, o motorista recusou e se negou a realizar o exame.

Desta forma, os PRFs registraram um Termo de Constatação de Embriaguez, mediante as claras evidências de que o homem estava com a capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool. Ele foi preso e encaminhado ao Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) para a realização dos procedimentos cabíveis.

*Redação com Assessoria