Aguarde. Carregando informações.
Alagoas

Rede estadual de AL tem desempenho de destaque na Olimpíada Brasileira de Matemática

Escolas estaduais tiveram 27 medalhas, sendo ouros na competição; ao todo, Alagoas, teve 89 medalhas na Olimpíada

Rede estadual de AL tem desempenho de destaque na Olimpíada Brasileira de Matemática

(Imagem: Valdir Rocha)

A rede estadual de Alagoas registrou seu melhor desempenho na história da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP). Pela primeira vez, em quinze anos de história da Olimpíada, a rede estadual teve dois alunos seus conquistando medalhas de ouro em uma mesma edição – até então, as escolas estaduais só haviam conquistado um ouro em 2008 e outro em 2016. O resultado final da edição 2019 da OBMEP foi divulgado  pelo site www.obmep.org.br e, ao todo, Alagoas conquistou 89 medalhas e 610 Menções Honrosas na competição.

Das 89 medalhas alagoanas, 81 são da rede pública e 8 da particular – das quais, 78 bronzes, 7 pratas e 4 ouros. Os quatro ouros alagoanos foram conquistados por estudantes de Maceió: João Victor Silva dos Santos, da Escola Estadual Padre Cabral; Jeann da Rocha Silva, da Escola Estadual Margarez Lacet; João Rafael Silva de Azeredo; do Colégio Santa Úrsula e Matheus Homrich, do Colégio SEB.Medalhistas da OBMEP edição 2018 em Alagoas foto Valdir Rocha224 Cópia

Feito histórico - É a primeira vez na história da OBMEP que a rede estadual alagoana tem mais de um medalhista de ouro na competição: até então, as escolas estaduais tinham alcançado ouro em 2008, com José Maurício Lima de Melo, da Escola Estadual Padre Francisco Correia, de Santana do Ipanema e 2016, com Pedro Lucas Lima, pela Escola Estadual Margarez Lacet.

O vice-governador e secretário de Estado da Educação, Luciano Barbosa, comemorou o resultado. “Quero parabenizar os alunos e professores pelo resultado das provas da OBMEP. O resultado desse ano foi o melhor de toda a série histórica para a rede pública estadual. Isso significa que estamos no caminho certo. Vamos continuar perseverando para dar à nossa juventude a educação que ela merece”, frisou.

Luciano lembrou ainda que os investimentos empreendidos pela Seduc para a melhoria do ensino de matemática na rede estadual, o que inclui a implantação de aulas aos sábados.

Além disso, foram realizadas oficinas junto aos professores de matemática da rede estadual por meio de uma parceria entre as Gerências Regionais de Educação (Geres) e o coordenador da OBMEP em Alagoas, Professor Adelailson Peixoto, do Instituto de Matemática da Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

Adelailson, por sua vez, lembra que o estado teve 74 municípios com pelo menos um aluno premiado. “Nesta edição, batemos recorde de premiações, com aproximadamente 700 alunos premiados com medalha ou Menção Honrosa, o que mostra que os estudantes alagoanos estão assimilando cada vez mais a Matemática. Todas as Geres tiveram alunos premiados e, no decorrer do ano, tivemos uma parceria importante com as Gerências, onde pudemos realizar formações para 600 professores”, contou Adelailson.

Rede estadual – Ao todo, a rede estadual alagoana contabilizou 27 medalhas na Olimpíada, sendo dois ouros, uma prata e 24 bronzes.

A medalha de prata foi conquistada por Ezequiel de Braga Santos, da Escola Estadual Álvaro Paes, de Coité do Nóia, a maior vencedora da história da OBMEP na rede estadual.

Já o bronze foi conquistado pelos estudantes José Ryanda Silva, do Colégio Tiradentes Arapiraca; Nycolas Silva de Almeida, do Colégio Tiradentes, de Arapiraca; Amon Chalegre Gomes Vanderlei, da Escola Estadual D. Pedro II, de Maceió; Karen Soares de Souza, da Escola Estadual Professora Rosalva Pereira Viana, de Maceió; Carlos Eduardo da Silva Aguiar, da Escola Estadual Professora Maria Lúcia Lins de Freitas, de Maceió; Gabriela Mendes Teles da Silva, da Escola Estadual Manoel de Araújo Dória, de Maceió; Lívia Caroline Barbosa Almeida, do Colégio Tiradentes Arapiraca; Artur dos Anjos Santos Rodrigues, do Colégio Tiradentes Maceió; Danilo Rodrigues de Azevedo, da Escola Estadual Rosalvo Lobo; Cinthia Maria Gomes Paulino, da Escola Estadual Egídio Barbosa, de Palmeira dos Índios; Luana Marina Santos Ferro, da Escola Estadual Rotary, de Arapiraca; Rayssa Thyelle da Silva Leite, da Escola Estadual Fernandes Lima, de Maceió;  Cindhy Glauciele de Lima Rodrigues, da Escola Estadual Professor José da Silveira Camerino, de Maceió; Gabriela Barbosa Souza, da Escola Estadual Almeida Cavalcanti; de Palmeira dos Índios; Robert Rodrigo Oliveira Costa, da Escola Estadual Laura Chagas, de Santana do Ipanema; José Cardoso da Silva Filho, da Escola Estadual Delmiro Gouveia, de Delmiro Gouveia; José Guilherme Rocha Pimentel, da Escola Estadual Aristheu de Andrade, Colônia Leopoldina, de Colônia Leopoldina; José Rodrigo Souza da Silva, da Escola Estadual Juvenal Lopes, de Branquinha; Mateus Pereira Araujo, da Escola Estadual Elza Soares Cavalcante, de Quebrangulo; Thiago Rocha dos Santos, da Escola Estadual Laura Chagas, de Santana do Ipanema; João Victor Ferreira da Paz, da Escola Estadual Maria Cândida da Silva, de Pindoba e José Edson da Silva Barbosa e Sara Maria da Silva Melo – ambos da Escola Estadual Senador Rui Palmeira (Premen), de Arapiraca.

A rede estadual ainda foi premiada com o professor Josué Lourenço de Alcântara, da Escola Estadual Álvaro Paes, de Coité do Noia e com as escolas Dorgival Gonçalves, de Campo Alegre; Rubens Nunes de Oliveira, de Inhapi; Paulo Jorge, de Maceió; Padre Cabral, de Maceió; Egídio Barbosa, de Palmeira dos Índios; Elza Soares, de Quebrangulo; Padre Teófanes, de São José da Laje e Escola Estadual do Caboclo, de São José da Tapera.
 

*Redação Alagoas Alerta com Assessoria