Aguarde. Carregando informações.
Brasil

Balanço da vacinação Brasil vacinou 8,1 milhões com 1ª dose, aponta consórcio

Balanço da vacinação Brasil vacinou 8,1 milhões com 1ª dose, aponta consórcio

(Imagem: Reprodução)

Balanço da vacinação contra Covid-19 deste sábado (6) aponta que 8.135.403 pessoas já receberam a primeira dose de vacina contra a Covid-19, segundo dados divulgados até as 20h. O número representa 3,84% da população brasileira.

A segunda dose já foi aplicada em 2.686.585 pessoas (1,27% da população do país) em todos os estados e no Distrito Federal.

No total, 10.821.988 doses foram aplicadas em todo o país.

A informação é resultado de uma parceria do consórcio de veículos de imprensa, formado por G1, O Globo, Extra, O Estadão de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOLOs dados de vacinação passaram a ser acompanhados a partir de 21 de janeiro.

Brasil, 6 de março

  • Total de pessoas que receberam ao menos uma dose: 8.135.403 (3,84% da população)
  • Total de pessoas que receberam duas doses: 2.686.585 (1,27% da população)
  • Total de doses aplicadas: 10.821.988 (64,61% das doses recebidas pelos estados)
  • Divulgaram dados novos (19 estados e o Distrito Federal): AC, AL, AM, BA, DF, GO, MS, MT, PA, PB, PE, PI, PR, RJ, RN, RO, RR, RS, SP e TO.
  • Divulgaram dados em dias anteriores (7 estado): AP, CE, ES, MA, MG, SC e SE
Vacinação nos estados — Foto: Arte/G1

Vacinação nos estados — Foto: Arte/G1

Vacinados por estado

Total de vacinados, segundo os governos, e o percentual em relação à população do estado:

  • AC: 1ª dose - 24.652 (2,76%); 2ª dose - 4.938 (0,55%)
  • AL: 1ª dose - 121.706 (3,63%); 2ª dose - 35.376 (1,06%)
  • AM: 1ª dose - 291.734 (6,93%); 2ª dose - 79.387 (1,89%)
  • AP: 1ª dose - 25.633 (2,97%); 2ª dose - 3.295 (0,38%)
  • BA: 1ª dose - 540.532 (3,62%); 2ª dose - 162.561 (1,09%)
  • CE: 1ª dose - 334.916 (3,65%); 2ª dose - 112.869 (1,23%)
  • DF: 1ª dose - 155.481 (5,09%); 2ª dose - 57.947 (1,9%)
  • ES: 1ª dose - 139.159 (3,42%); 2ª dose - 34.398 (0,85%)
  • GO: 1ª dose - 242.473 (3,41%); 2ª dose - 58.222 (0,82%)
  • MA: 1º dose - 183.906 (2,58%); 2ª dose - 61.072 (0,86%)
  • MG: 1ª dose - 633.032 (2,97%); 2ª dose - 306.981 (1,44%)
  • MS: 1ª dose - 129.445 (4,61%); 2ª dose - 59.048 (2,10%)
  • MT: 1ª dose - 94.187 (2,67%); 2ª dose - 41.285 (1,17%)
  • PA: 1ª dose - 171.881 (1,98%); 2ª dose - 64.928 (0,75%)
  • PB: 1ª dose - 140.697 (3,48%); 2ª dose - 49.783 (1,23%)
  • PE: 1ª dose - 364.212 (3,79%); 2ª dose - 134.400 (1,4%)
  • PI: 1ª dose - 90.309 (2,75%) ; 2ª dose - 25.468 (0,78%)
  • PR: 1ª dose - 376.309 (3,27%); 2ª dose - 118.545 (1,03%)
  • RJ: 1ª dose - 607.077 (3,50%); 2ª dose - 155.949 (0,9%)
  • RN: 1ª dose - 111.805 (3,16%); 2ª dose - 39.325 (1,11%)
  • RO: 1ª dose - 49.261 (2,74%); 2ª dose - 12.397 (0,69%)
  • RR: 1ª dose - 23.913 (3,79%); 2ª dose - 11.047 (1,75%)
  • RS: 1ª dose - 540.474 (4,73%); 2ª dose - 133.287 (1,17%)
  • SC: 1ª dose - 221.391 (3,05%); 2ª dose - 68.929 (0,95%)
  • SE: 1ª dose - 67.793 (2,92%); 2ª dose - 28.353 (1,22%)
  • SP: 1ª dose - 2.402.457 (5,19%); 2ª dose - 813.772 (1,76%)
  • TO: 1ª dose - 50.968 (3,21%); 2ª dose - 13.023 (0,82%)
 

Quantas doses cada estado recebeu até 6 de março:

  • AC: 79.360
  • AL: 228.860
  • AM: 674.404
  • AP: 62.000
  • BA: 1.111.200
  • CE: 695.200
  • DF: 266.760
  • ES: 316.620
  • GO: 438.480
  • MA: 448.040
  • MG: 1.528.580
  • MS: 258.644
  • MT: 191.760
  • PA: 481.040
  • PB: 343.980
  • PE: 743.560
  • PI: 206.680
  • PR: 853.000
  • RJ: 1.354.320
  • RN: 209.640
  • RO: 112.408
  • RR: 110.860
  • RS: 923.600
  • SC: 497.040
  • SE: 100.480
  • SP: 3.700.000
  • TO: 125.600

Origem dos dados

  • Total de doses: números divulgados pelos governos estaduais.
  • As informações sobre população prioritária e doses disponíveis são do Ministério da Saúde.
  • As estimativas populacionais são do IBGE.

Consórcio

O consórcio de veículos de imprensa foi formado em junho de 2020, em resposta a uma decisão do presidente Jair Bolsonaro de, na ocasião, restringir acesso a dados sobre a pandemia. Os boletins informam, atualmente, o número de pessoas mortas por coronavírus, a quantidade de contaminados e a média móvel, indicador segundo o qual é possível verificar em quais estados a pandemia do novo coronavírus está aumentando, diminuindo ou em estabilidade.

*G1