Aguarde. Carregando informações.
Entretenimento

Funcionária de Lexa alega ter sido agredida na casa da cantora e demitida por justa causa; Artista nega

Funcionária de Lexa alega ter sido agredida na casa da cantora e demitida por justa causa; Artista nega

(Imagem: Reprodução/Instagram)

Uma briga envolvendo duas funcionárias na mansão de Lexa causou um enorme alvoroço na vida da cantora e tornou-se pública na tarde desta quinta (13). De acordo com informações do quadro A Hora da Venenosa, do Balanço Geral SP, a diarista alegou ter sido agredida pela cozinheira da funkeira e do marido, MC Guimê, na casa dos artistas. A vítima alegou que não recebeu qualquer assistência de Lexa e Guimê após a briga e ainda acabou sendo demitida por justa causa. Muito machucada, a mulher fez um vídeo desabafando sobre o episódio e revelou que não teria sido a primeira a ser demitida pelos dois sem receber os direitos.

A assessoria da Lexa confirmou a briga entre as duas funcionárias, mas negou não ter prestado assistência, bem como a demissão por justa causa. Por meio de uma nota enviada à imprensa, Lexa contou que foi acordada com socos na porta de seu quarto e mesmo assustada correu para socorrer as mulheres.

Ainda de acordo com o texto, depois da confusão, uma das funcionárias pediu demissão, sendo prontamente atendida. A assessoria ressaltou também que toda a documentação acabou sendo assinada e registrada digitalmente assim como o pagamento, previsto por lei, realizado. Lexa ainda garantiu que não existe nenhuma pendência.

Leia, abaixo, a nota na íntegra:

"Através da sua assessoria de imprensa, a cantora Lexa vem se pronunciar sobre a briga de suas funcionárias dentro de sua residência. Ela esclarece que foi acordada com socos na porta do seu quarto e correu para abrir a porta e se deparou com suas funcionárias se agredindo, pediu que parassem de se agredir e, ao socorrer ambas, uma delas pediu para  ser demitida, partindo assim da própria, após Lexa impor respeito em seu domicílio. Além disso, aproveita a oportunidade para informar que toda documentação foi devidamente assinada e registrada digitalmente. Todos os pagamentos previstos pela lei foram efetuados e não há quaisquer pendências financeiras e trabalhistas em aberto. E segue defendendo os direitos de todo cidadão de bem que trabalha em ter sua carteira registrada e seus direitos respeitados, mas, acima de tudo, que mulheres devem sempre sentarem e dialogarem e qualquer que seja a situação e não se agredirem. Ambas brigaram dentro de sua casa e isso é inadmissível, respeito é fundamental".

Lexa (Foto: Reprodução/Instagram)

Lexa (Foto: Reprodução/Instagram

*Quem