Aguarde. Carregando informações.
Internacional

Integrantes de família ligada à máfia italiana são presos em Nova York

Integrantes de família ligada à máfia italiana são presos em Nova York

(Imagem: Pixabay)

O suposto chefe de uma das famílias históricas da máfia italiana e suspeitos de integrarem a organização foram presos nesta terça-feira (14), acusados por promotores de crime organizado, em Nova York, nos Estados Unidos.

A acusação, apresentada a um tribunal federal pelo Distrito Leste de Nova York, no Brooklyn, aponta dez membros da família Colombo como responsáveis por crimes como extorsão e lavagem de dinheiro.

Andrew "Mush" Russo, de 87 anos, chefe da família Colombo, seu braço direito, Benjamin Castellazzo, de 83 anos, e o conselheiro Ralph DiMatteo estão entre os 14 acusados, segundo os promotores.

Russo e Castellazzo foram presos nesta terça e devem enfrentar um procedimento virtual ante a corte do Brooklyn até o fim do dia, enquanto DiMatteo continua foragido. Eles são acusados de tentarem se infiltrar e assumir o controle de um sindicato.

A família Colombo é uma das cinco principais organizações mafiosas ítalo-americanas no nordeste do país. As outras famílias são os Genovese, Lucchese, Gambino e Bonanno.

 

Toda a administração da família Colombo, incluindo Russo e Castellazzo, declarou culpa em uma série de atividades mafiosas, em 2012. Russo, condenado em sete ocasiões, foi solto pela última vez em 2013.

A máfia de Nova York foi enfraquecida por vários golpes nos últimos anos, incluindo prisões, brigas internas e competição com outras organizações criminosas, mas ainda são consideradas ativas. O chefe do clã Gambino, "Frank" Cali, foi morto a tiros na frente de casa, no distrito de Staten Island, em Nova York, em março de 2019.

*AFP