Aguarde. Carregando informações.
MENU

Sábado, 24 de agosto de 2019 | TEMPO: PARCIALMENTE NUBLADO

Internacional

Senado da Itália decide por adiar votação que pode derrubar governo

Com apoio de parlamentares da oposição, Movimento 5 Estrelas conseguiu barrar o voto até que o premiê Giuseppe Conte discurse no Senado.

Senado da Itália decide por adiar votação que pode derrubar governo

(Imagem: Reprodução)

O Senado da Itália decidiu não votar nesta terça-feira (13) a moção de desconfiança que pode derrubar o governo de coalizão. Os parlamentares escolheram convocar o atual primeiro-ministro, Giuseppe Conte, para discursar na próxima semana, em 20 de agosto, antes de iniciar a votação.

Liderado pelo ministro do Interior, Matteo Salvini, partido A Liga – que inclusive integrava a coalizão governista com o Movimento 5 Estrelas – entrou com moção de desconfiança para forçar novas eleições.

Partidos conservadores e nacionalistas apoiaram o pedido para que a decisão fosse debatida ainda na quarta-feira. Entretanto, segundo a agência Reuters, o Movimento 5 Estrelas conseguiu apoio da oposição formadas por parlamentares de centro-esquerda para derrubar a votação.

Racha na Itália

Salvini, líder do partido A Liga e atual ministro do Interior, afirma que a coalizão com o Movimento 5 Estrelas não mais se sustenta. Apesar de os dois partidos terem crescido sob retórica contra o sistema político italiano, há diferenças programáticas entre ambas as legendas. A Liga, porém, tem mais parlamentares no Congresso do que o Movimento 5 Estrelas.

Em uma entrevista concedida nesta segunda-feira (12) ao jornal "Giornale", Salvini negou a imagem de cavaleiro solitário em caso de eleições antecipadas e anunciou que se reunirá com Silvio Berlusconi e a líder do partido nacionalista Irmãos da Itália, Giorgia Melone, para propor um pacto eleitoral.

Uma aliança com essas duas formações - 6-8% dos votos - daria uma maioria sólida.

*Redação Alagoas Alerta com G1

Comentários