Aguarde. Carregando informações.
MENU

Segunda-Feira, 14 de junho de 2021

Mundo

Artista por trás da 'raposa brisada' acaba em espiral de loucura por causa do meme

Artista por trás da 'raposa brisada' acaba em espiral de loucura por causa do meme

(Imagem: Reprodução )

Em 2011 a artista e taxidermista Adele Morse recebeu o corpo de uma raposa que morreu numa armadilha feita pra ursos. Ela já gostava de fazer animais empalhados um tanto diferenciados, digamos assim, e mesmo vendo que o corpo estava um tanto avariado, decidiu fazer o trabalho mesmo assim. Ela esclarece que é vegetariana e não pega animais que foram mortos especificamente pra taxidermia, mas geralmente os que são encontrados mortos na floresta.

Quando ela terminou seu mais novo trabalho, admitiu que só a mãe dela poderia admirar a beleza da obra. Essa raposa engraçadinha ficou largada lá por um tempo, até quando decidiu leiloar online o futuro meme. Mal sabia ela que esse leilão a levaria pra uma espiral de loucura.

Ela diz que enquanto fazia a raposa empalhada, absolutamente tudo estava dando errado, mas quando ela parou pra olhar o aspecto geral da obra, notou que a raposa representava exatamente o estado emocional em que ela ficou ao ver tudo dando errado, e por isso resolveu terminá-la. "Ela parecia viva e cansada de tudo. Todos pra quem eu mostrava ela nem sabiam o que dizer".

Um ano depois, ela decidiu fazer um leilão no eBay, pra ver no que ia dar. Afinal, ela queria financiar uma viagem pra Indonésia, e quem sabe a raposa se saísse bem no leilão. O motivo da viagem também é estranho: em 2009 ela começou a pesquisar sobre criptozoologia, ou seja, sobre animais lendários que talvez existam, talvez não.

Ela planejava fazer um desses animais com sua arte e usá-lo pra rastrear ele, mostrando à população rural pra que pudesse achá-lo. Cada um com sua pilha. Um desses canais de ciência, ao ver que ela falou online sobre seu intento, convidou-a pra ir pra Indonésia fazer um episódio sobre o bicho lendário. A passagem e estadia seriam bancados, mas ela precisaria de equipamentos pra passar por perigosas trilhas, e é esse o financiamento que ela buscava.

Adele não colocou só a raposa no eBay, mas também várias outras coisas. Quando começou a receber perguntas estranhas no anúncio do leilão, não pensou muito sobre, mas conforme o número aumentava, ela foi pesquisar e descobriu que um DJ chamado Space Dimension Controller, conhecido no Reino Unido, disse em suas redes sociais que tocaria de graça pra quem conseguisse dar aquela raposa pra ele.

Um homem chamado Mike Boorman venceu o leilão por 333 libras (R$2.430), e por conta disso ganhou o show gratuito do DJ. Mike então decidiu promover um evento usando a raposa de propaganda, já que a publicação do DJ viralizou. Adele resolveu ir e quando chegou, a música do Rei Leão estava tocando enquanto o Space Dimension Controller segurava o bicho igual o Simba e todos gritavam "RAPOSA! RAPOSA! RAPOSA!".

Através disso tudo, a raposa acabou ganhando notoriedade não no Reino Unido, mas na Rússia, o que ela descobriu quando um jornalista russo começou a falar com ela pelo eBay. Um rumor tinha se espalhado na Rússia que aquilo foi feito por um traficante que tinha usado LSD, e os jornalistas queriam saber quem era o dono ou dona daquilo.

Por algum motivo a raposa estava em todo lugar do gigantesco país, e após um site russo publicar sobre Adele, todos os jornais russos, os maiores do país, impressos e de TV, estavam implorando entrevistas com ela. Sim, em algum momento da década passada, essa raposa era a maior estrela da Rússia, uma loucura.

A fama da raposa ficou tão grande por lá que Adele foi recebida no país como Ronaldinho Gaúcho no Haiti. Ela era uma super-estrela por lá. Acontece que pouco antes de ir pra esse tour em São Petersburgo, onde foi cercada por toda a mídia e por multidões, começou a perceber que membros do partido comunista KPLO estavam aparecendo também, fazendo ameaças de morte, mandando-a ir pra casa (o que também aparece no vídeo acima).

Ela foi junto com o cara que comprou a raposa pelo eBay, afinal, a raposa era dele e ele não iria perder uma viagem bancada pela mídia russa. A primeira coletiva de imprensa estava planejada pra ter 60 jornalistas, mas na hora haviam 350. "Eles literalmente se batiam pra conseguir a melhor foto". Daí o guarda do evento mostrou sua arma pra ela, e não aparentava ter gostado de sua pessoa. Durante as 6 horas de entrevista ela ficou desligada do mundo, mas quando saiu, foi conferir o que diziam sobre ela na mídia russa, e pelo jeito agora ela era uma espiã. 

*Ovelhas Voadoras