Aguarde. Carregando informações.
MENU

Terça-Feira, 04 de agosto de 2020

Polícia

Mais de 32 mil frangos vivos são apreendidos durante fiscalização nas rodovias em Alagoas

Mais de 32 mil frangos vivos são apreendidos durante fiscalização nas rodovias em Alagoas

(Imagem: Cortesia BPRv)

A polícia continua com uma operação integrada para evitar a entrada de produtos sem documentos de inspeção sanitária e sem nota fiscal nos municípios alagoanos. As fiscalizações tiveram início na última quinta-feira (25) e, segundo o Batalhão de Polícia Rodoviário (BPRv), em uma semana, 32.500 frangos já foram apreendidos em rodovias alagoanas.

Na madrugada desta sexta (3), sete caminhões foram abordados, o que resultou na apreensão de cerca de 13.365 aves vivas. A operação aconteceu nos municípios de Santana do Ipanema, Ouro Branco, Major Izidoro, Tapera, Cacimbinhas, Palmeira dos Índios , Igaci, Girau do Ponciano e Messias.

Segundo a polícia, os caminhões vinham do estado de Pernambuco e apresentavam irregularidades nas notas fiscais. Após abordagem, eles foram levados para o posto fiscal da ADEAL de Palmeira dos Índios. As aves passaram por avaliação para saber se estão em condições para o consumo humano.

Participam da ação a Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal, Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Adeal) e a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz).

Apreensões recorrentes

Na quinta (25), quase 9 mil frangos sem nota fiscal e sem documentos de inspeção sanitária foram apreendidos após fiscalização nas regiões da Zona da Mata, Sertão, Branca de Atalaia, e nas cidades de Maribondo, Anadia e em Maceió.

Na sexta (26), mais de 5 mil frangos foram apreendidos em uma operação em Rio Largo, região metropolitana de Maceió. Os veículos vinham de Pernambuco.

Na terça (30), um caminhão com mais de 900 frangos sem documentação foi apreendido na Avenida Assis Chateaubriand em Maceió.

Na quinta (2), três caminhões carregados com 3.124 frangos, sem documentação sanitária e sem nota fiscal, foram apreendidos pelo BPRv.

*Redação Alagoas Alerta com G1