Aguarde. Carregando informações.
MENU

Segunda-Feira, 14 de outubro de 2019 | TEMPO: PARCIALMENTE NUBLADO

Polícia

PC fiscaliza oficinas de desmanche de veículos em Maceió; saiba mais

PC fiscaliza oficinas de desmanche de veículos em Maceió; saiba mais

(Imagem: Assessoria)

A Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas (DRFVC), da Polícia Civil de Alagoas (PCAL), iniciou uma operação de fiscalização a estabelecimentos comerciais, voltados para o comércio de compra e venda de peças de veículos, os chamados “Ferros-Velhos”, na manhã desta terça feira (08), em Maceió. A ação ainda contou com o apoio de integrantes da Perícia Oficial do Estado.

Liderados pela delegada Maria Angelita, titular da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas, os policias civis vinham investigando alguns desses estabelecimentos, especificamente na parte alta da cidade, pois se tinha notícias e denúncias sobre a prática de desmanche e vendas irregulares de peças automotivas.

“Na operação, um dos estabelecimentos foi interditado, pois nele foram encontradas peças irregulares, tais como: um motor de veículo roubado, peças de automóveis com sinais identificadores adulterados, além de vários veículos e placas com reserva de domínio (alienados) sendo desmanchados/cortados, para posterior venda ilegal dessas peças”, destacou a delegada Maria Angelita.

foto-drfvc-8-10-760x570

No total foram contabilizados 20 veículos alienados em processo de desmanche. Também foram verificados alguns automóveis com busca e apreensão da Justiça.

A delegada Angelita avalia que o saldo da operação foi positivo, pois está anulando a prática do comércio de peças de veículos irregulares (roubados ou alienados) onde a ação dos criminosos, sejam eles ladrões de carro ou estelionatários, é diretamente combatida.

“A Especializada está vigilante com os estabelecimentos que insistem em praticar tais delitos, que seus autores não ficarão impunes e que pagarão na Justiça os crimes que cometeram”, ressaltou a delegada Maria Angelita.

Banner PMM Educação

*Redação Alagoas Alerta com Assessoria

Comentários