Aguarde. Carregando informações.
MENU

Terça-Feira, 25 de setembro de 2018 | TEMPO: PARCIALMENTE NUBLADO

Política

Se for condenado por racismo, Jair Bolsonaro pode pegar até 3 anos de prisão

Se for condenado por racismo, Jair Bolsonaro pode pegar  até 3 anos de prisão

(Imagem: Agência Brasil)

A Procuradoria Geral da República (PGR) ofereceu denúncia ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra o deputado federal Jair Bolsonaro pelo crime se racismo. Pre-candidato à Presidência da Republica pelo PSL-SP, Bolsonaro foi denunciado pelo que disse em uma palestra em abril do ano passado no Clube Hebraica, no Rio de Janeiro.

As declarações foram feitas em um discurso que a PGR  considerou discriminatório e racista sobre quilombolas, indígenas, refugiados, mulheres e LGBT’s. “Eu tenho cinco filhos. Foram quatro homes, a quinta eu dei uma fraquejada e veio uma mulher”, afirmou Bolsonaro durante a palestra.

Na ocasião, ao criticar a obesidade de alguns afrodescendentes bolsonado falou em ‘arroba’ (uma medida usada para pesar animais). “Eu fui em um quilombola em Elborado Paulista. Olha, o afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas. Não fazer nada. Eu acho que nem pra procriador eles servem mais.

A procuradora geral da República, Raquel Dodge, citou outras falas de Bolsonaro que ela considera ilegais e discriminadorias. “Prefiro que um filho meu morra num acidente do que apareça com um bigodudo por aí. Se eu vir dois homens se beijando na rua; vou bater. Nós o povo, a sociedade brasileira não gostamos de homossexual”, teria dito Bolsonado segundo documentos da produradora.

O filho de Jair Bolsonado, o deputado federal do PSL, Eduardo Bolsonaro, também foi denunciado. No caso dele, por ter feito ameças a uma jornalista num aplicativo de mensagens.

Vale lembrar que Jair Bolsonaro já é reu no STF acusado de incitação ao estupro. Em 2014 ele disse a deputada federal Maria do Rosário que ela não merecia ser estuprada por ser feia e não fazer o tipo dele. Se for condenado por racismo, Bolsonaro pode pegar até três anos de prisão e pagar multa de pelo menos R$ 400 mil pedida pela PGR por danos morais coletivos.

*Redação Alagoas Alerta  

Comentários