Aguarde. Carregando informações.
MENU

Quarta-Feira, 08 de dezembro de 2021

Economia

Com a Black Friday, metade das pequenas empresas esperam aumentar o faturamento

Com a Black Friday, metade das pequenas empresas esperam aumentar o faturamento

(Imagem: LUCIANO CLAUDINO/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO )

Aposta dos grandes varejistas para impulsionar as vendas, a Black Friday é vista com bons olhos também por mais da metade (54%) das micro e pequenas empresas, que esperam aumentar o faturamento.

Os descontos serão a estratégia adotada por um em cada quatro empresários, enquanto um em cada cinco pretende criar promoções e estimular venda nas redes sociais.

De acordo com levantamento divulgado pela empresa de inteligência analítica Boa Vista, apenas 39% declararam esperar o mesmo ritmo de vendas em relação a 2020.

Além das boas expetativas para período, o levantamento detectou um aumento significativo na quantidade de empresas que passaram a fazer negócios online nos últimos dois anos. Cerca de 64% das PMEs estão apostando em fazer negócios online, enquanto em 2019, menos da metade, 46%, faziam vendas digitais.

“Esse aumento do uso do e-commerce foi impulsionado pela pandemia, quando as empresas passaram a investir na digitalização dos seus negócios para se adaptar às restrições sanitárias”, afirma Flávio Calife, economista da Boa Vista.

Desafios

Embora as pequenas empresas estejam mais confiantes com a data, o estudo aponta que elas têm enfrentado desafios como estoques baixos e falta de capital de giro.

Entre os empresários entrevistados, 62% afirmaram que trabalharão com estoques ainda disponíveis, sem reposição, e outros 76% não farão contratações para o período e permanecerão com a força de trabalho atual.

Em contraste com a aposta nos meios digitais, 60% das companhias de pequeno porte ainda não possuem site próprio e utilizam outros artifícios para gerar vendas.

As alternativas passam por contar com o ambiente digital de fornecedores e parceiros, realizar campanhas por e-mail e buscar apoio em marketplaces. As redes sociais passaram a ser a plataforma de vendas preferidas de 69% das pequenas e médias empresas.

*R7