Aguarde. Carregando informações.
MENU

Segunda-Feira, 14 de outubro de 2019 | TEMPO: PARCIALMENTE NUBLADO

Esportes

Tite confirma time e reage a críticas sobre tratamento a Neymar: 'Ninguém se engana'

Tite confirma time e reage a críticas sobre tratamento a Neymar: 'Ninguém se engana'

(Imagem: Pedro Martins / MowaPress)

O técnico Tite levou, além de Cleber Xavier, mais antigo auxiliar da comissão técnica, Cesar Sampaio, o pontual e candidato a permanecer como membro fixo, para a primeira entrevista coletiva em Singapura. Na quinta-feira, às 20h locais - 9h de Brasília -, o Brasil enfrenta Senegal no primeiro de dois amistosos no país asiático.

Além de confirmar a equipe com Ederson, Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva, Alex Sandro; Casemiro, Arthur; Coutinho, Gabriel Jesus, Neymar e Firmino, ele comentou o jogo 100 de Neymar pela Seleção e a relação com o craque. O técnico reagiu às críticas sobre o tratamento dado ao camisa 10 dentro da Seleção. E disse, sem ser explícito, que trata diretamente com o craque o que acha certo ou errado.

Brasil e Senegal se enfrentam no estádio Nacional de Singapura, às 20h de quinta-feira pelo horário local - 9h de Brasília. É o primeiro amistoso dos dois desta data Fifa de outubro - no próximo domingo, no mesmo horário e local, a adversária será a seleção da Nigéria. O time brasileiro faz mais um treino antes da partida, às 17h30 local, nesta quarta - 6h30 horário de Brasília.

Cesar Sampaio, Tite e Cleber Xavier durante entrevista coletiva: treinador falou sobre novo sistema de jogo — Foto: Pedro Martins / MowaPress

Cesar Sampaio, Tite e Cleber Xavier durante entrevista coletiva: treinador falou sobre novo sistema de jogo — Foto: Pedro Martins / MowaPress

 

Tite lembrou até que sentiu pré-julgamento no episódio da acusação de estupro contra Neymar - o inquérito da Polícia de São Paulo terminou sem indiciar o jogador - e que, na ocasião, dizia que o tempo mostraria a verdade.

Banner PMM Educação

- As informações que vocês têm não são a realidade que nos temos. Não vou falar publicamente algumas coisas, não tenho esse direito. Temos relação de dizer o que é certo, o que é errado. Respeito quem fala, mas não tem a devida avaliação. Vou fazer o quê? A minha verdade e a minha consciência são maiores. Tenho muita paz comigo mesmo. Não pago preço para ficar bajulando jogador nenhum.

Quando confidenciou que tratou com Gabriel Jesus da expulsão na final da Copa América, Tite fez referência ao caso Neymar:

- Não passamos a mão na cabeça de ninguém. Ninguém se engana. Isso não faço. Faço o que tenho que fazer com Neymar, com Marquinhos, com Gabriel Jesus... não tenho isso.

Tite ainda falou de novo sistema de jogo da Seleção, abriu a palavra para Cesar Sampaio e Cleber Xavier comentarem sobre o time de Senegal e abordou outros temas.

Confira a entrevista de Tite, por tópicos, logo abaixo.

Escalação e Everton no banco

A fase que nos encontramos é de oportunidades. Em termos táticos estamos agora num 4-4-2, com Firmino e Neymar na frente, Gabriel, um atacante de lado e um meia-atacante do outro, que é Coutinho, além de dois meio-campistas centrais. É o modelo de jogo que busca para dar dinâmica, como foi no segundo tempo contra a Colômbia (amistoso de setembro). Foi nosso melhor momento nos últimos jogos. Quero reproduzir essa forma de jogo. E sim, fico chateado por tirar o Everton, mas mostra que tenho outros jogadores prontos para ir bem se precisar.

Novo modelo tático

Não posso ficar enraizado numa ideia. Houve algumas etapas importantes. Nas eliminatórias tínhamos 4-3-3 com Coutinho flutuando, com um no meio e dois agudos. Tinha o Neymar do Barcelona e o Gabriel Jesus como central. Depois Renato machucou na Copa, entrei com Willian, mas ele fazendo mais a banda, jogador de lado, um agudo. Eventualmente fazia flutuação, mas ficava mais um 4-3-3. Nesse meio tempo Neymar ficou mais central, jogando com Cavani e Mbappé na frente. Na Copa América, trouxemos dois jogadores de lado e Coutinho jogando como no Bayern, com Firmino vindo rodar fora, mas Coutinho atrás do Firmino. Agora Neymar fica no centro, numa fase defensiva não vai para o lado demais para que seja sempre o penúltimo ou último adianado. Com Coutinho sendo antepenúltimo. Neymar fica mais próximo do gol, mais centralizado. A transição defensiva o Coutinho vai fazer mais.

Estrutura em Singapura

O que mais me deixou chateado foi a falta de respeito da Pitch (organizadora) com a seleção brasileira e a de Senegal por não treinarmos no campo de jogo. Isso me deixou descontente. Atletas de alto nível merecem respeito maior e dar oportunidade de treinar no campo de jogo. O campo que treinamos dá condições, a infra (Tite interrompe a fala...), mas basicamente queremos campo. Não é o ideal, mas nos atende.

Oportunidades a novatos

Futebol é o que se vê e o que se sente. Às vezes tem fora do jogo, o convívio, o treino, mesmo que seja período mais enxuto dessa vez. Mas é a realidade minha e das outras seleções também. Pode entrar um pouco, às vezes dois jogos, ter grau de competitividade. O Everton, por exemplo, iniciou a Copa América como reserva, oscilando, ora jogando ele ora o David Neres.

Posicionamento de Coutinho

Coutinho já jogou nessa função, num 4-4-2, com Neymar e Firmino, que pode ser Neymar e Gabriel Barbosa também ou Everton. Tenho possibilidades dos dois centrais. Na linha de 4 ele fica como externo. Com liberdade com a bola dele fazer movimentos ofensivos, tanto para fora quanto para dentro. De buscar entendimento com Neymar. Na Alemanha ele está jogando atrás de Lewandoski, tem versatilidade de jogar nessas funções. A engrenagem vai ser montada dessa forma.

Por que Neymar não entra mais na lista dos melhores do mundo?

Neymar é top 3 em condições normais, sem lesão, com treinamentos, regularidade em campo, participação normal. A maturidade, o fim das lesões, seguir com saúde, a retomada daquele nível, ele vai estar de novo entre os melhores.

Caso Neymar antes da Copa América

Não pago preço para ficar bajulando jogador nenhum. Isso é a minha educação, não como técnico. Como ser humano. Falei à época da Copa América que a verdade vem à tona, com o tempo. O tempo pode proporcionar (avaliações). Recebi 30 perguntas sobre o que aconteceu com ele, disse para terem calma antes de julgar. Tive que responder com pré-julgamento a respeito dele. Foi horrível de tratar. Deixo o tempo, não julgo ninguém. Mas me incomoda sim (essas críticas), principalmente fazerem julgamento sem informações, sem saber a conduta.

BMFC #81: Neymar faz "limpeza de pele" em Verratti, e filho de Rivaldo alegra Hagi

BMFC #81: Neymar faz "limpeza de pele" em Verratti, e filho de Rivaldo alegra Hagi

Sadio Mané

Jogador muito móvel, ágil, tem habilidade, tem lance pessoal muito forte. Vimos treinamento do Liverpool lá mesmo. Na beira do campo você vê, sente o treino, quanto ele é ágil, móvel, vertical. Por isso o escolhi como terceiro do mundo. Antes, indiquei o Salah, mas nessa campanha da última temporada ele foi mais efetivo. Meu voto não foi de quem é melhor, mas de quem fez a melhor campanha.

Preferência de Jesus

Conversei com ele perguntei qual lado ele preferia. Ele disse "qualquer um". "Qualquer um você está me mentindo. Diz para mim." Ele disse que gosta dos dois, mas que prefere, isso sim, ser jogador de lado, ai invés de centroavante. "Toda a minha história dentro do Palmeiras foi pelo lado", ele contou.

Críticas a convocação e calendário

Algumas opiniões posso modificar ao longo do tempo. Tenho a mesma ideia da época de técnico de clube. Continuo achando que não tem de haver jogos de campeonato. Continuo convicto. Faço com pesar a convocação. Mas sei quanto o Manuel (Flores, diretor de competições) está empenhado nisso. Mas há serie de aspectos para resolver.

Sylvinho demitido

(Cleber Xavier fala)

Sinceramente a gente não esperava. Conversamos algumas vezes, ele e Fernando Lázaro (ex-membro da comissão de Tite também). Foi surpresa. Houve alguns resultados ruins, mas achava que não deveria ter demissão agora, até pela recuperação na Champions. Poderia recuperar no Francês também. Fico chateado, triste, espero que voltem a uma situação boa.

 

(Tite fala) Mesmo sentimento. (Compara com o Brasil) Tem algumas diferenças da Europa, mas nível de pressão no Brasil é muito alto. Não concebo no Brasil que parece que não ganhar um jogo é crime. Proporciona invasão de treino a toda hora. Eu me sinto envergonhado em relação a isso.

*GE

Comentários