Aguarde. Carregando informações.
MENU

Sexta-Feira, 27 de novembro de 2020

Interior

Em dois meses, Patrulha Maria da Penha atendeu 356 mulheres em Arapiraca

Em dois meses, Patrulha Maria da Penha atendeu 356 mulheres em Arapiraca

(Imagem: Caio Loureiro)

Atuando há pouco mais de dois meses em Arapiraca, a Patrulha Maria da Penha já realizou 356 atendimentos a vítimas de violência doméstica. Nesse período, 24 mulheres foram encaminhadas para serem assistidas pela equipe multidisciplinar do Juizado de Violência Doméstica e Familiar da Comarca. O grupamento também realizou duas prisões por descumprimento de medidas protetivas.

O trabalho da patrulha é feito diariamente, das 7h às 19h. A equipe é formada por 11 policiais, sendo que nove ficam nas guarnições e dois na parte administrativa, dentro do próprio Juizado. "As mulheres têm conversado e dito que se sentem mais seguras quando veem a viatura fazendo a ronda ou quando veem a prisão sendo feita. Elas se sentem mais confiantes", destacou a tenente Priscila.

Ainda segundo a policial, mesmo com a pandemia, a patrulha não deixa de visitar as assistidas. "Procuramos não entrar no imóvel. Conversamos com a vítima geralmente da calçada e fazemos também a ronda no entorno da casa".

Sala no Juizado

A Patrulha Maria da Penha conta com uma sala dentro do Juizado da Mulher, em Arapiraca. O espaço foi inaugurado no dia 31 de agosto pelo presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL), Tutmés Airan. O objetivo é agilizar os atendimentos, possibilitando a atuação dos policiais no momento de concessão da medida protetiva.

"Funcionamos dentro do Juizado, o que facilita muito o contato. Nós temos a Defensoria Pública perto e o juiz também. Então, tudo isso facilita esse contato e essa rede de apoio", reforçou a tenente.

O Juizado da Mulher de Arapiraca fica na rua Samaritana, 160, no Complexo Integrado de Justiça Especializada, no bairro Santa Edwirges.

*Redação Alagoas Alerta com Assessoria